Login / Registre-se Account

Conforme citado anteriormente, um novo ambiente operacional de negócios - seja de um ecossistema de clientes cada vez mais exigente ou como resultado de eventos externos - exigiu novas abordagens para entender os desafios, adaptar, focar e formular o novo normal. Além das mudanças na forma como os consumidores interagem com os bancos, a relutância cultural interna em mudar pode ser um obstáculo. As organizações bancárias reconheceram a necessidade de novas abordagens operacionais, mas também costumam ser cautelosas à luz dos riscos inerentes - especialmente ao combinar um modelo de cloud, data center e on-premises.

Resiliência alcançada na nuvem híbrida

Os bancos têm usado a nuvem para sistemas não críticos, como e-mail, gerenciamento de relacionamento com o cliente e desenvolvimento de aplicações, há anos - ainda que aplicações de transação críticas (depósitos, empréstimos, etc.) tenham permanecido em grande parte on-premises devido aos riscos de segurança percebidos e ao custo de modernização esses sistemas.

Para agravar a situação, a independência oferecida pela adoção da nuvem fez com que bancos buscassem diferentes provedores de nuvem, resultando em configurações isoladas, ferramentas e procedimentos inconsistentes para monitoramento, orquestração e gerenciamento. Da mesma forma, como ocorre com as soluções locais e fragmentadas, alguns provedores de cloud atingiram os seus limites para atender às necessidades específicas dos consumidores, incapazes de maximizar o verdadeiro potencial de transformação em processos e serviços operacionais.

Com a promessa de lançar produtos e serviços inovadores no mercado mais rapidamente, muitas empresas têm exigido  as operações em cloud - para diminuir custos e melhorar a eficiência operacional com processos de desenvolvimento de aplicações modernos e flexíveis, que incluem segurança e resiliência.

Uma estratégia de nuvem híbrida se baseia em controles bem estabelecidos no datacenter, protegendo as funções de negócios desejadas em uma cloud privada e, ao mesmo tempo, estendendo outras funções para a escalabilidade da infraestrutura de cloud pública externa - e até mesmo em diferentes clouds públicas. Como uma nuvem híbrida aberta, a arquitetura usa uma combinação de clouds públicas e privadas com algum grau de portabilidade de carga de trabalho entre as duas e tem a opção de quais dados, aplicativos e serviços são mantidos atrás de firewalls corporativos - independentemente do fornecedor. A flexibilidade e a potência de computação adicionais aumentam a eficiência e a segurança internas, reduzem os custos e aumentam a agilidade necessária para acomodar a futura evolução digital.

Usando conceitos de nuvem híbrida aberta (junto com contêineres, microsserviços e ferramentas de desenvolvimento nativas em cloud inerentes à estratégia corporativa) e aplicados a mais de uma cloud pública (por exemplo, implementação de várias nuvens), as empresas podem se beneficiar de abordagens excelentes para design, desenvolvimento e aprimoramento de aplicações. A chave é desenvolver uma estratégia única com maior uniformidade que apoie prontamente a capacidade do banco de alterar configurações e se ajustar às demandas.

Consistência nas perspectivas de operações e desenvolvimento: o futuro é aberto

A unificação de plataformas de cloud serve como um motor para a automação eficaz, particularmente a implantação de conceitos de nuvem híbrida aberta que solucionam muitos desafios inerentes.

  • A infraestrutura e os recursos são reunidos em um único conjunto de ferramentas, proporcionando melhor visibilidade das operações e automatizando o gerenciamento do ciclo de vida dos recursos.
  • Os administradores podem delegar trabalhos de automação de maneira controlada e auditável, centralizando o gerenciamento de credenciais, provisionamento, configuração e fluxos de trabalho de controle de políticas.
  • A aplicação e o cumprimento de políticas podem ser automatizados para aumentar a segurança, a governança e o compliance em todas as infraestruturas. Os administradores podem acompanhar as ameaças de segurança em constante mudança usando ambientes de cloud mais seguros e compatíveis.
  • Simplificar processos e automatizar tarefas - incluindo solicitações de serviço, provisionamento e desativação - em todos os ambientes, reduzindo o tempo de gerenciamento e os requisitos de recursos.
  • Utilize ferramentas de gerenciamento e automação comuns e fáceis de usar para promover a colaboração entre a equipe. Novas tecnologias são um incentivo para uma nova geração de desenvolvedores e talentos técnicos - elas apresentam a chance de usar e ser capaz de implementar, em vez de escrever códigos do zero.

Para atingir esses objetivos, a Red Hat manteve uma abordagem de cloud composta e integrada com uma solução ponta a ponta, baseada no desenvolvimento de comunidades open source, que acrescenta recursos e resiliência nas operações. Estendendo-se muito além do sistema operacional Linux, as operações simplificadas podem se beneficiar com custos menores, maior flexibilidade e escalabilidade. Além disso, os insights e a modelagem são aprimorados quando o negócio é operado e otimizado para o cliente.

Como membro da comunidade de tecnologia bancária, e reconhecendo a mudança fundamental em direção ao open banking que expande os mercados e permite que as APIs façam parte de uma economia integrada, a Red Hat continua ativa e contribui com organizações bancárias open source para promover o uso entre todos.

A Red Hat pode participar e participa de:

  • FINOS - comunidade FINtech Open Source, agora parte da fundação LINUX; a Red Hat é um membro Gold
  • BIAN - Banking Industry Architecture Network, uma abordagem comunitária, de cujas décadas de trabalho cumulativo para expansão contínua parceiros e indústria dependem

Tem interesse na Red Hat e em seu papel na ampliação das capacidades e resiliência do setor bancário por meio do desenvolvimento da comunidade de código aberto? Saiba mais sobre como a Red Hat está ajudando os bancos aqui.


About the author

Alessandro Petroni leads the business and technology strategy to accelerate the adoption of Red Hat open source technologies in the FinServ/FinTech industry working with customers, technology and service partners across product management, engineering, marketing and sales.

Em destaque

Notícia do seu interesse em destaque