EX431

Descontinuado - Red Hat Certificate of Expertise in ESB exam

Você está visualizando as informações para:

O exame Red Hat Certificate of Expertise in ESB é para um certificado baseado em desempenho

OBSERVAÇÃO: este exame e sua credencial não estão mais disponíveis.

As pessoas que conquistaram a credencial Certificate of Expertise – ESB demonstraram conhecimento e habilidade no uso do JBoss® enterprise service bus (ESB) para possibilitar a comunicação entre aplicativos corporativos, incluindo a implementação e a configuração dos pontos de comunicação e a manipulação e a transformação de mensagens ESB.

Na preparação

Preparação e implementação de um arquivamento .esb
  • Configuração do Java Message Service.
  • Estrutura de um arquivamento .esb.
  • Elementos mal definidos no jboss-esb.xml.
    • Informações de provedores.
    • Serviços e informações de seus ouvintes.
  • IDs de barramento.
  • Formas comuns de testar uma instalação do ESB.
  • Uso do JBDS para interagir com o JBoss SOA Platform.
  • Uso do console de administração para verificar o status dos serviços.
Provedores
  • Consciência do ESB.
  • Provedores comuns, como:
    • FileSystem
    • FTP
    • JMS
    • SQL
  • Filtros de provedores.
  • Canal / Id de barramento.
Listeners de serviço
  • Interação com clientes externos usando gateways.
  • Sem reconhecimento de ESB para reconhecimento de ESB.
  • Ouvintes comuns, como:
    • FileSystem
    • FTP
    • JMS
    • SQL
  • Consequências de lidar com um ouvinte que não reconhece o gateway/ESB.
Mensagem e ação dos serviços
  • Entender a estrutura de mensagens, validação e cabeçalho do ESB.
  • Uso das propriedades de configuração de serviços.
  • Entender a ConfigTree.
  • Tratamento de exceções.
    • Configuração do arquivamento .esb para tratamento de exceções.
    • Conseguir elaborar o tratamento de exceções ao criar uma ação personalizada.
  • Uso de MEPs e Response.
  • Criar ação personalizada.
  • Ciclo de vida de ações.
  • Cadeia de ações.
  • Métodos de processamento.
  • Uso de ações prontas.
    • Serviços Web
    • Transformação
    • Roteamento
    • Serviços Web
    • BPM
    • Envio de mensagem para fora do barramento com notificador.
  • Aplicar rede de serviços.
  • Entender transações.
  • Entender o conceito de InVM.
  • Aplicar segurança.

O que você precisa saber

A abordagem da Red Hat® com base no desempenho significa que a experiência é a melhor forma de se preparar para o exame. Às vezes, até profissionais experientes possuem gaps de conhecimento, de modo que cursos e o estudo autodidata são ótimos complementos à experiência. Em particular, um curso pode agilizar o ganho de experiência. A Red Hat oferece o curso JBoss SOA: ESB Service Implementation (JB431), que cobre a maior parte do conteúdo do exame.

Para ajudar você a se preparar, este documento lista as tarefas que podem ser incluídas no exame. Também podemos incluir algumas fontes oficiais e extraoficiais de documentos adicionais sobre as áreas de atuação. Por favor, perceba de que essas indicações são meras sugestões de estudo e, sendo assim, elas não constituem um endosso oficial para qualquer fim. Essas sugestões também não constituem garantia de que tais recursos continuarão sendo precisos e relevantes com o passar do tempo.

Recomendamos que todos os candidatos revisem esse material ao estudar para o exame, inclusive no caso de candidatos que participaram do treinamento.

O acesso a documentos durante o exame será limitado à documentação oficial do JBoss Enterprise SOA Platform da versão usada no teste e arquivos de exemplo ou outros documentos fornecidos com o produto. Não vamos proibir nada que seja fornecido normalmente, porém, não será permitido o uso da Internet para pesquisar ou usar outros documentos.

Note que você não terá acesso a qualquer recurso da Internet, inclusive ao wiki jboss.org.

Não será permitida a sua entrada para o exame com documentos impressos ou eletrônicos. Essa proibição inclui anotações pessoais/cadernos, anotações de cursos, livros ou qualquer outro material. O acesso à Internet também é controlado rigidamente. Lembre-se disso ao estudar.

Familiarize-se com as ferramentas, o ambiente e os requisitos de um exame Red Hat JBoss Certified Developer.

Preparação para o exame: ambiente

Você irá trabalhar em um sistema Red Hat Enterprise Linux® 6.1 durante o exame, portanto, será útil ter experiência anterior com Linux ou UNIX. O objetivo desse exame não é testar a qualificação específica para o sistema operacional, de modo que não é necessária vasta experiência com Linux. Você terá um ambiente de desktop completo no qual trabalhar e nós forneceremos uma lista de comandos básicos para consulta além de páginas principais e outros documentos fornecidos com o Red Hat Enterprise Linux.

O Fedora é uma alternativa de ampla disponibilidade para você praticar sua habilidade com o Linux. Está disponível uma versão Live CD com a qual você pode trabalhar no Fedora sem precisar instalá-lo no seu computador. Embora ele não seja exatamente igual ao ambiente do Red Hat Enterprise Linux, é parecido o suficiente para o nível de familiaridade necessário. Caso baixando o Fedora, observe que as versões a partir do Fedora 14 usam um novo e ligeiramente diferente padrão no desktop. Caso esteja preparando-se para o exame JBCD, use o Fedora 14 ou o modo Fallback do desktop.

Ambiente do exame: ferramentas de desenvolvimento

Além do ambiente de desktop, forneceremos uma cópia instalada e configurada do Red Hat JBoss Developer Studio. Não se trata de um exame do JBoss Developer Studio e não esperamos que você conheça ou use o JBoss Developer Studio para realizar as tarefas do exame. No entanto, o JBoss Developer Studio é uma excelente ferramenta para desenvolvimento e manutenção de arquivamentos e ações ESB, de modo que ter alguma experiência e qualificação no uso do JBoss Developer Studio, certamente, será útil na hora do exame. O JBoss Developer Studio também oferece uma maneira conveniente de interagir com o tempo de execução do servidor de aplicativos.

Caso não tenha acesso a uma cópia com suporte do JBoss Developer Studio, você pode baixar uma versão gratuita. Caso ainda não seja cadastrado na Red Hat, terá que criar uma conta grátis. Se não quiser fazer um cadastro na Red Hat para fazer o download gratuito, uma distribuição Eclipse padrão com o plug-in JBoss Tools será suficiente para praticar para o exame.

Ambiente do exame: diretório de trabalho

Quando você começar o exame, o espaço de trabalho padrão do JBoss Developer Studio terá um ou mais diretórios de projeto que devem ser usados durante o exame. Você não precisa usar o JBoss Developer Studio para desenvolvimento, mas deve usar o diretório do espaço de trabalho padrão e os diretórios fornecidos em todas as tarefas.  Todos os códigos e recursos devem ser desenvolvidos na estrutura dos diretórios fornecidos e serem coerentes com ela.

Ambiente do exame: padrões de codificação

Este é um exame prático e você terá que escrever o código para concluir as tarefas. Empresas diferentes têm padrões de codificação distintos e, como no ambiente real, você terá que seguir os padrões de codificação locais. Abaixo estão algumas informações sobre os padrões de codificação do exame que podem ajudar na sua preparação. Essas informações também são fornecidas durante o exame.

Para o exame, será mais fácil imaginar que você é um desenvolvedor de JBoss ESB que acabou de ser contratado e foi designado para concluir um projeto. O desenvolvedor original deixou o projeto inacabado e não é possível entrar em contato com ele. Você tem que assumir de onde ele parou o código e concluir o máximo que conseguir no tempo disponível.

O código foi razoavelmente bem documentado e há vários "A FAZER" em todo o código que dão uma indicação do que precisa ser feito. Observe que o Javadoc e TODOs não são suficientes; você precisará ler as descrições das tarefas e entender o que deve ser feito antes de trabalhar com um TODO. Se você achar que existe alguma discordância entre o texto da tarefa e o Javadoc/"A FAZER", sempre siga a descrição da tarefa.

Alguns pontos a lembrar enquanto você estiver trabalhando:

  • A formatação do código não é importante. Caso use tabulações ou espaços e como posiciona chaves não afetarão o exame.
  • Diferente do mundo real, comentários e mensagens de exceção não são importantes. O exame é marcado para computador, de modo que comentários e mensagem são completamente ignorados.
  • A qualidade do código e as práticas recomendadas são importantes. Você deve sempre aplicar as práticas recomendadas, bem como trabalhar considerando que práticas ruins ou ineficientes serão invalidadas. Por exemplo, é considerada uma prática recomendada do Java jamais expor publicamente membros de campo, de modo que você deve sempre usar os getters e setters padrão do JavaBeans nas propriedades de objeto.
  • O projeto foi criado em conjunto com outros aplicativos de outros departamentos. Salvo quando indicado explicitamente na descrição da tarefa ou em um "A FAZER" no código, não altere a subscrição de qualquer método existente. A única exceção a essa regra é que você pode, e deve, tornar a subscrição mais específica (ou seja, usar uma subclasse e/ou genérico específico) se apropriado. Por exemplo, você deve substituir Collection por List se fizer sentido.
  • Você pode adicionar campos, propriedades ou métodos conforme a necessidade.
  • Você pode começar com um projeto .esb com problemas que você terá que corrigir.
  • Você pode configurar filas JMS dentro dos arquivamentos .esb.
  • Se um método precisar originar uma exceção devido a algum problema interno, sempre use um RuntimeException; não crie uma exceção específica para a empresa. Por exemplo:
    • Você pode usar IllegalStateException se o problema for uma inconsistência no estado do modelo do objeto ou repositório de persistência.
    • Pode ainda usar IllegalArgumentException se o problema for um argumento inválido para um método.
    • E, é claro, você pode usar NullPointerException sempre que for apropriado.

Não há como validar seu trabalho se ele não for compilado ou não for implementado ou executado corretamente. Em particular, uma declaração inválida pode impedir a implementação; nesse caso, nada será validado. Sempre verifique se há os arquivamentos são implantados sem problemas (consulte os logs do servidor). Para evitar o pior, fornecemos um teste simples e recomendamos sua execução regulamente para evitar algum problema incorrigível.

Formato do exame

O exame Red Hat Certificate of Expertise in ESB testa se os candidatos estão prontos para as responsabilidades reais envolvidas no trabalho de criação e manutenção de aplicativos e interações corporativos baseados na estrutura JBoss enterprise service bus (ESB). Os aprovados no exame recebem a credencial JBoss Certified Developer in ESB.

O exame é uma prova exclusivamente prática. Os candidatos demonstram seu conhecimento e suas habilidades executando uma lista de tarefas reais. Por exemplo, podemos pedir para você estabelecer uma comunicação a partir do ESB com um sistema externo usando FTP. Consequentemente, aconselhamos os candidatos a desconfiarem dos sites de dicas rápidas (os “brain dumps”) e afins. A melhor e única fonte de informações sobre esse exame é este documento.

O exame dura quatro horas. É preciso um tempo antes da hora de início do exame para confirmação de identificação e coletar informações.

Pontuações e Relatórios

As pontuações oficiais para exames provêm exclusivamente da Central de Certificações da Red Hat. A Red Hat não autoriza os examinadores ou parceiros de treinamento a relatarem os resultados diretamente aos candidatos. Os resultados são divulgados em até 3 dias úteis (EUA).

Os resultados do exame são relatados como pontuações de seção. A Red Hat não divulga o desempenho em itens individuais, nem fornecerá informações adicionais sob solicitação.

Público e pré-requisitos

  • Desenvolvedores corporativos de Java experientes que estão familiarizados com os princípios de arquitetura orientada a serviços (SOA) e com o JBoss ESB
  • Arquitetos de SOA corporativo com alguma experiência com desenvolvimento em Java e conhecimento do JBoss ESB

Treinamento indicado

JBoss SOA: Implementação de serviço ESB (JB431) - em breve