Bem-vindo à Red Hat

Saiba o que está acontecendo em sua região

Saiba o que está acontecendo com os clientes Red Hat em todo o mundo:

História de sucesso

A Sprint economiza milhões para financiar a inovação em TI

Cansada de pagar taxas de licença e manutenção exorbitantes de middleware patenteado, a Sprint embarcou em uma iniciativa de open source com a Red Hat® JBoss® Enterprise Application Platform que reduziu consideravelmente os custos, fornecendo, ao mesmo tempo, flexibilidade e agilidade aprimoradas às aplicações de negócios fundamentais da empresa.

Cliente desde

2004

Overland Park, KS

Indústria de Telecomunicações

Objetivo

Migrar do middleware antigo, caro e proprietário para um middleware confiável, de baixo custo, flexível e de padrão aberto.

Hardware

  • Arquitetura existente da Sprint

Os padrões que a Sprint criou com o Red Hat Consulting forneceram às nossas aplicações a arquitetura corporativa fundamental que lhes permitirá ter mais flexibilidade e menos dependência de tecnologias caras e de fonte fechada no futuro.

Jamie Williams, diretor de middleware de TI, Sprint

Operadora Telecom diz que o middleware proprietário esgota a TI

A Sprint Nextel oferece uma grande variedade de serviços de comunicação com e sem fio, trazendo a liberdade de mobilidade a consumidores, empresas e usuários do governo. A Sprint Nextel é amplamente reconhecida por desenvolver, projetar e implantar tecnologias inovadoras. A Sprint ofereceu o primeiro serviço 4G sem fio de uma operadora nacional nos Estados Unidos. Ela desenvolveu serviços de dados móveis líderes do setor e marcas pré-pagas mais conhecidas, incluindo Virgin Mobile USA, Boost Mobile e Assurance Wireless. A Sprint possui capacidades instantâneas de serviço push-to-talk para mercados nacionais e internacionais e uma estrutura de Internet de Camada 1 global.

Operadora luta contra a dependência de propriedade

Antes de 2011, a Sprint estava bloqueada em plataformas de middleware caras e proprietárias Oracle WebLogic e IBM WebSphere em seus aplicativos de negócios mais importantes. Os altos custos de manutenção de licença e suporte desviaram os fundos para longe de outras oportunidades de TI motivadas pelo negócio. Era difícil manter diversas versões de várias linhas de produtos de middleware.

"Tivemos vários aplicativos em versões EOL [end-of-life] não suportadas do WebSphere e WebLogic", disse Jamie Williams, diretor de middleware de TI da Sprint. A empresa chegou a um ponto em que era necessário iniciar um upgrade caro e trabalhoso de todos os ambientes de middleware existentes ou obter uma nova plataforma de middleware.

A Sprint procura a solução de open source

A equipe de TI da Sprint estava propensa a implantar uma nova solução, mas tinha alguns requisitos bem específicos. Primeiro, o middleware precisaria suportar uma transição a uma nova plataforma com um baixo custo total de propriedade. A transição deveria ser feita sem interromper as operações de produção ou os projetos mais importantes do negócio na linha de desenvolvimento de TI.

"Nós também precisávamos de um middleware que fosse baseado em padrões abertos inovadores, suficientemente flexível para satisfazer as necessidades de nossas diversas aplicações, testado quanto à estabilidade da produção em implementações compatíveis e, finalmente, que pudesse ser implementado de uma forma padrão, para facilitar a atualização do software futuramente", disse Williams.

Operadora aproveita o tempo para modernizar a infraestrutura

Além de substituir o middleware, a Sprint também decidiu modernizar os componentes de infraestrutura relacionados "subjacentes" ao seu ambiente de TI. "Procuramos migrar simultaneamente aplicações de servidores físicos autônomos para ambientes virtualizados, de sistemas operacionais proprietários para Linux® e de servidores web proprietários para Apache", informa Williams.

A Sprint escolhe a plataforma de TI de última geração

Após análise minuciosa e testes de prova de conceito, a Sprint escolheu o Red Hat JBoss Enterprise Application Platform como seu novo middleware. A empresa também escolheu o Red Hat® Enterprise Linux como seu novo ambiente de sistema operacional. Em abril de 2011, a Sprint aprovou e financiou um grande projeto para substituir todo o middleware WebLogic e WebSphere existente pelo Red Hat JBoss Enterprise Middleware da Red Hat e começou a migrar essas aplicações para um ambiente virtualizado Red Hat Enterprise Linux. Futuramente, todas as novas aplicações desenvolvidas na Sprint usariam o JBoss Enterprise Application Platform.

Como parte do projeto de dois anos, a Sprint utilizou o Red Hat Consulting para ajudar na migração das aplicações, definindo as melhores práticas e projetando uma arquitetura para o futuro.

A migração em massa atinge todos os departamentos

O TI da Sprint deu início à migração, o que acabaria por mover mais de 100 aplicações Sprint das plataformas de middleware proprietárias existentes para o novo padrão JBoss. O escopo em massa dessa migração significa que ela acabará afetando cada área de negócios da Sprint, incluindo vendas, RH, finanças, TI e engenharia.

Williams trabalhou junto aos seus colegas em toda a TI para criar consenso, devido a todas as aplicações críticas que seriam afetadas pela migração. A equipe de consultores da Red Hat guiou e orientou o pessoal interno de TI da Sprint para desenvolver padrões específicos que promovessem portabilidade, flexibilidade de arquitetura, confiabilidade e desempenho, reduzindo, ao mesmo tempo, a dependência de fornecedor.

A modernização inclui a infraestrutura

O TI da Sprint migrou com êxito 57 da maioria das aplicações de importância capital da empresa. Essas aplicações consumiram mais de 600 CPUs de WebLogic e cerca de 24.000 PVUs de WebSphere. "As aplicações que migramos incluem serviço e gerenciamento de reparos em nossas lojas de varejo, compras on-line pré-pagas, transferência segura de arquivos para parceiros Sprint, gestão de ativos e inventário da rede sem fio da Sprint, e muitos mais", disse Williams. "Ao término do programa, esperamos ter migrado mais de 100 aplicações que estavam previamente utilizando 1.000 CPUs de WebLogic e 100.000 PVUs de WebSphere."

A Sprint, ao mesmo tempo, modernizou sua infraestrutura, transformando servidores autônomos em máquinas virtuais em execução no Red Hat Enterprise Linux, e substituindo servidores web existentes por servidores web Apache.

A Sprint economiza milhões para financiar iniciativas estratégicas de TI

A Sprint espera economizar mais de US$ 4 milhões por ano através de reduções somente nos custos de licença e manutenção, simplesmente mudando para o Red Hat JBoss Enterprise Middleware. A equipe de Williams adotou os padrões de implementação e as ferramentas de gerenciamento, como o Red Hat JBoss Operations Network. Essa adoção permitiu que os desenvolvedores, administradores de middleware e o pessoal do suporte de sistemas da Sprint se tornassem mais produtivos, levando a uma economia ainda maior. Essas reduções de custos permitem que a Sprint financie mais projetos de TI para funcionalidade motivada por negócios. Esse é um grande passo de apenas dar suporte à infraestrutura a "manter tudo funcionando", disse Williams.

A flexibilidade dá mais controle à Sprint

"Como o ambiente que criamos está enraizado em padrões de open source, poderemos aumentar nossa plataforma de middleware a um custo racional e nos concentrar na entrega de aplicações para os nossos negócios", informa Williams. "Além disso, a flexibilidade e a opção que temos agora com as aplicações que foram migradas com sucesso permitirão que a Sprint tenha mais controle sobre a evolução de host de sua infraestrutura, seja em um ambiente interno, externo ou híbrido."

Os desenvolvedores trabalham com mais velocidade

Os desenvolvedores aprenderam a depurar seu código localmente mais rapidamente e em ambientes de desenvolvimento de "compromissos menores". "Os padrões que a Sprint criou com o Red Hat Consulting forneceram às nossas aplicações a estrutura de arquitetura corporativa fundamental que lhes permitirá ter mais flexibilidade e menos dependência de tecnologias caras e de fonte fechada no futuro", disse Williams.

O suporte da Red Hat é fundamental

A Sprint tem usado os Serviços de Suporte Global Red Hat e o Treinamento Red Hat durante as migrações. O Treinamento Red Hat forneceu diversos cursos do Red Hat JBoss Enterprise Middleware que levou a aceleração na nova plataforma aos desenvolvedores de aplicativos da Sprint. "Concluir esses cursos de treinamento logo no início do programa deu às equipes de desenvolvimento de aplicações da Sprint o conhecimento e a confiança que precisavam para assumir o desafio de migrar suas aplicações", informa Williams. "E nosso TAM [gerente técnico de contas] Red Hat está ativamente envolvido à medida que as aplicações completam as migrações de produção para a nova plataforma."

A Sprint permanece ágil

A Sprint colheu mais do que apenas recompensas financeiras com esse projeto de migração, disse Williams. Padronizar e modernizar a infraestrutura de muitas aplicações críticas melhorará a produtividade do desenvolvedor. Essas mudanças também reduzirão o tempo de comercialização dos principais produtos da Sprint e melhorarão a automação de processos de negócios cruciais. "No mercado de hoje, todos esses são fatores-chave que ajudam a Sprint a permanecer ágil e nos permitem oferecer soluções de ponta para o mercado", diz Williams.