Women in Open Source Award 2018

Prestigiar. Celebrar. Inspirar.

Acreditamos que o open source é o futuro da tecnologia. Chegou a hora de reconhecer as mulheres e suas contribuições ao universo open source e inspirar uma nova geração a participar do movimento open source.

Visão geral

Indicações abertas até 30 de outubro

De acordo com uma pesquisa, apenas 11% dos participantes do open source são mulheres.1 Juntos, podemos aumentar esse número. Indique hoje uma mulher que esteja fazendo a diferença com uso do open source e inspire uma nova geração a unir-se ao movimento.

As indicações se encerram às 17h (costa leste dos EUA) do dia 30 de outubro de 2017.

Faça a inscrição agora mesmo

1. Laura Arjona-Reina, L., Robles, G., Dueñas, S. The FLOSS2013 Free/Libre/Open Source Survey. Janeiro de 2014.

Processo de premiação

Reconhecimento da contribuição das mulheres para o open source

Buscamos mulheres que fazem contribuições importantes para a comunidade ou projetos open source, incluindo as áreas de:

  • Código e programação.
  • Certificação de qualidade e triagem de bugs.
  • Envolvimento em hardware aberto.
  • Administração de sistemas e infraestrutura.
  • Design, arte, experiência do usuário e marketing.
  • Documentação, tutoriais e outras comunicações.
  • Tradução e internacionalização.
  • Conteúdo aberto.
  • Defesa e gerenciamento de comunidades.
  • Defesa da propriedade intelectual e reforma legal.
  • Metodologia open source.

Faça a inscrição agora mesmo

As candidatas nomeadas podem concorrer a duas categorias diferentes

  • Women in Open Source Academic Award: mulheres matriculadas em faculdades ou universidades em tempo integral, que recebem 12 ou mais horas de crédito, em qualquer nível de graduação
  • Women in Open Source Community Award: todas as mulheres que não se encaixam na categoria acima

Recomendamos que você preencha o formulário de indicação em conjunto com a indicada. Isso garantirá o envio de informações completas e precisas sobre suas contribuições. Se a sua indicada estiver relutante ou não reconhecer a própria competência, veja aqui algumas maneiras de ajudá-la a perceber o valor das suas realizações, que são tão evidentes para as outras pessoas.

Faça a inscrição agora mesmo

Vencedoras do prêmio de 2017

Parabéns a Avni Khatri e Jigyasa Grover, nossas vencedoras do Women in Open Source Award 2017!

Nossos juízes reduziram as indicadas a 10 finalistas e pediram a opinião da comunidade para escolher as vencedoras. Obrigado a todos que ajudaram na divulgação, indicaram mulheres em suas comunidades e votaram para determinar as vencedoras. Continue lendo para saber mais sobre as vencedoras do prêmio, que estão fazendo a diferença com o uso do open source.

Vencedoras de anos anteriores

Saiba mais sobre as mulheres que receberam esse importante prêmio por contribuições para o open source.

Nossas vencedoras de 2017

Nossas finalistas de 2017 são organizadoras, mentoras, gerentes de programação, engenheiras, presidentes, vice-presidentes e diretoras executivas. Os trabalhos dessas mulheres abrangem áreas que variam da educação em open source a treinamento sobre web e tecnologias de aprendizado. Continue lendo para descobrir como essas mulheres inspiradoras estão mudando o mundo.

Avni Khatri

Vencedora do Community Award 2017

Eu ajudei a criar esses laboratórios para que as crianças usem a tecnologia e obtenham acesso a conteúdos educativos que de outra forma não teriam. Esperamos elas vejam que isso é possível e usem esse conhecimento para melhorar suas próprias vidas, as de suas famílias e de suas comunidades.

Neste ano, Avni recebeu o Women in Open Source Community Award pelos esforços na capacitação de crianças, com o objetivo de mudar a vida delas por meio da tecnologia. O sonho de Avni é que todos, especialmente as crianças, tenham acesso ilimitado à educação. Dessa forma, elas poderão ter mais autonomia sobre as próprias vidas e a capacidade de melhorar as comunidades. Para ela, o software livre e open source (FOSS) é um instrumento para tornar essa visão realidade. Ela está trabalhando para levar a tecnologia a comunidades carentes em todo o mundo com a organização sem fins lucrativos Kids on Computers. Como voluntária desde 2010 e presidente da organização desde 2012, Avni viajou para comunidades remotas no México, na Índia e no Marrocos. Nesses países, ela instaurou laboratórios escolares com computadores Linux, aplicativos FOSS e conteúdo aberto, como a Wikipedia offline e a Khan Academy, e capacitou voluntários locais para dar suporte a eles. Ela foi co-fundadora da For a Living, uma nova plataforma open source recente. Com essa plataforma, os alunos aprendem sobre diferentes carreiras e podem entrevistar profissionais sobre seus trabalhos, interesses e habilidades.

Jigyasa Grover

Vencedora do Women in Open Source Academic Award 2017

Acredito que crescemos ao incentivar os outros. Não só impactamos as pessoas como criamos um efeito cascata ao ajudá-las a entrar no fascinante mundo do open source.

Jigyasa ganhou o Women in Open Source Academic Award deste ano por suas contribuições à comunidade open source. Na época em que frequentava a universidade, Jigyasa começou a trabalhar com a competitiva programação algorítmica C/C++, Java, Python e outras, o que a levou a explorar o open source. Ela começou a trabalhar no Pharo, um Smalltalk IDE open source, e tornou-se uma das principais colaboradoras do Pharo 4.0, lançado em 2015. Desde então, ela participou do Google Summer of Code em 2015 e 2016, e foi premiada com oportunidades de pesquisa pelo National Research Council of Canada e o ESUG no Institut de recherche pour le développement (IRD), na França. Para inspirar os outros, ela divulga seu trabalho e suas experiências em blogs, compartilha códigos no GitHub e organiza laboratórios para criação de código e palestras sobre tecnologia. Além disso, Jigyasa lidera equipes de mulheres em grandes hackathons, dá palestras em conferências e participa de programas de mentoria. Ela é a diretora do Women Who Code Delhi e participa do GDG, Google WTM, WiSE e Systers IWiC.

Conheça nossas finalistas de 2017

Women in Open Source Community Award

Amira Dhalla
Líder, mulheres e educação para web, Mozilla Foundation
Avni Khatri
Gerente de programação, Grupo de Tecnologias de Conhecimento e Aprendizagem, Laboratório de Ciência da Computação, Massachusetts General Hospital
Heather Kirksey
Vice-presidente de NFV, Linux Foundation
Jessie Frazelle
Engenheira de software, Google
Karen Sandler
Diretora executiva, Software Freedom Conservancy

Women in Open Source Academic Award

Aastha Vijay
Estudante da Cummins College of Engineering for Women, Pune, Maharashtra, Índia
Dawn Foster
Candidata a Ph.D. na Universidade de Greenwich
Jigyasa Grover
Estudante da Delhi Technological University (antes conhecida como Delhi College of Engineering)
Nabanita De
Estudante da University of Massachusetts, Amherst
Safia Abdalla
Estudante da Universidade Northwestern

Nossas vencedoras de 2016

As vencedoras e finalistas do Women in Open Source Award 2016 são engenheiras, desenvolvedoras, gerentes de comunidades, mentoras, empresárias, educadoras e pioneiras. Elas estão fazendo a diferença em áreas que variam da gestão de energia da CPU a difusão da diversidade em comunidades e educação em open source. Continue lendo para descobrir como essas mulheres inspiradoras estão mudando o mundo.

Vencedora do Women in Open Source Community Award de 2016

Jessica McKellar

Jessica recebeu o Women in Open Source Community Award por criar ambientes mais inclusivos nas comunidades open source e no setor tecnológico. A entrada de Jessica no mundo open source em 2006 foi uma experiência positiva. Sua inspiração é tornar as comunidades open source mais acessíveis para novos colaboradores, para que a experiência deles seja tão boa quanto a dela.

Como presidente de difusão da diversidade da PyCon, para o evento anual da comunidade Python, Jessica entrou em contato com sua rede de mulheres da área de tecnologia para aumentar o número de palestrantes do sexo feminino na PyCon de 1% em 2011 a 40% em 2016. Jessica recebeu o O'Reilly Open Source Award pelo trabalho de difusão da diversidade na comunidade de Python em 2013. Além disso, ela coordenou a participação do Twisted and Python no Outreachy, um programa que ajuda grupos com baixa representatividade a se envolverem no open source. Sob sua liderança, o Dropbox aumentou a representação de mulheres na engenharia. Ela também é consultora técnica sênior da série Silicon Valley, da HBO.

Vencedora do Women in Open Source Academic Award de 2016

Preeti Murthy

Preeti recebeu o Women in Open Source Academic Award de 2016 devido à suas contribuições para o open source. Ainda como estudante universitária, Preeti participou de uma equipe que tinha como objetivo apresentar o open source aos outros estudantes. Após a graduação, ela trabalhou por três anos como desenvolvedora do kernel do Linux e contribuiu com código, documentação, tutoriais, conteúdo aberto e outras comunicações. Preeti tem aproximadamente 60 participações e avaliações na área de gestão de energia da CPU. Ela também trabalhou voluntariamente como co-mentora do programa de estágio Outreachy. Na universidade Carnegie Mellon, onde Preeti faz mestrado, ela e sua equipe estão trabalhando em um conjunto de ferramentas de programação para sistemas de colheita de energia. Eles esperam disponibilizá-las para a comunidade open source em breve.

Conheça nossas finalistas de 2016

Women in Open Source Community Award

Heidi Ellis
Professora de ciência da computação e tecnologia de informação na Universidade Western New England
Valerie Aurora
Co-fundadora da Ada Initiative e desenvolvedora do kernel do Linux
Carrie Anne Philbin
Pioneira educacional na Raspberry Pi Foundation
Julia Lawall
Cientista pesquisadora sênior na Inria

Women in Open Source Academic Award

Ankita Shukla
Estudante do Instituto de Tecnologia da Índia (IIT)
Divya Upadhyay
Estudante do Instituto Nacional de Tecnologia, Patna, Índia
Lynnette Ng
Estudante da Universidade Nacional de Singapura
Dawn Foster
Candidata a Ph.D. na Universidade de Greenwich

Conheça nossas vencedoras de 2015

A primeira turma de vencedoras e finalistas do Women in Open Source Award contribuiu com projetos que incluem desde conteúdo médico aberto e reforma jurídica a criação de códigos para muitos projetos open source. Continue lendo para descobrir como essas mulheres inspiradoras estão mudando o mundo.

Vencedora do Women in Open Source Community Award de 2015

Sarah Sharp

Sarah recebeu o Community Award por aprimorar as comunicações e convidar mulheres a participar de comunidades open source. Sarah coordena os mentores do kernel do Linux® da Outreachy (antes conhecido como Outreach Program for Women), que ajuda grupos com baixa representatividade a se envolverem em projetos de software open source. Ela deseja melhorar as comunicações entre desenvolvedores do kernel. Por isso, Sarah ajuda a tornar as comunidades open source mais civis, colaborativas e receptivas. Ela é autora e ex-administradora do driver controlador host do Linux USB 3.0. Além disso, desenvolveu software e hardware amador e open source para um foguete, construído pela Portland State Aerospace Society, e software open source para ativar os sistemas de água automatizados do seu próprio jardim.

Vencedora do Women in Open Source Academic Award de 2015

Kesha Shah

Kesha, estudante em tempo integral, venceu na categoria Academic por seu excelente trabalho de criação de código e mentoria durante os seus estudos de tecnologia da informação e comunicação. Em suas muitas participações no programa Google Summer of Code, Kesha contribuiu com três organizações open source: Systers - Anita Borg Institute, BRL-CAD e STEPcode. Ela também foi mentora nos programas Season Of KDE, Learn IT Girls! e Google Code-In, ajudando estudantes pré-universitários do mundo todo a desenvolver suas primeiras contribuições para o open source. Atualmente, ela é diretora da ONG Women Who Code em Gujarat. Shah recebeu a prestigiada bolsa de estudos Google Anita Borg Memorial para a região Ásia-Pacifico. Além disso, foi a vencedora do Anita Borg Pass It On por ensinar computação básica e tecnologia de smartphones para mulheres de meia-idade, especialmente mães, em sua província. Ela ainda acompanhou diversas contribuições iniciais de estudantes para o desenvolvimento do open source e os orientou para que se tornassem contribuidores regulares.

Conheça nossas finalistas de 2015

Women in Open Source Community Award

Shauna Gordon-McKeon
Diretora de programação na OpenHatch
Elizabeth K. Joseph
Engenheira de sistemas na HP
Deb Nicholson
Diretora de difusão da diversidade na MediaGoblin
Karen Sandler
Diretora executiva, Software Freedom Conservancy

Women in Open Source Academic Award

Charul
Indian Institute of Information Technology, Allahabad
Sophia D’Antoine
Estudante do Instituto Politécnico Rensselaer
Estuda ciência da computação e engenharia de sistemas de informática, bacharelado e mestrado
Emily Dunham
Universidade do Estado de Oregon
Estuda ciência da computação
Netha Hussain
Faculdade de medicina do governo, Kozhikode, University of Calicut
Estudante de medicina e cirurgia

Ajude-nos a celebrar as pessoas que estão fazendo a diferença e inspirando a próxima geração.
Indique uma mulher para o Women in Open Source Awards 2018.


Faça a inscrição agora mesmo

Faça download das regras para 2018 [PDF] do Women in Open Source Award.