Red Hat blog


Com o início de um novo ano, a Red Hat realizou uma pesquisa com 268 clientes de seis indústrias e em 13 países, para conhecer seus planos de TI para 2017, incluindo suas principais iniciativas, estratégias de implantação em cloud e planos referentes a tecnologias inovadoras. Para reunir essas informações, contamos com a participação de entrevistados do mundo todo, abrangendo diversas organizações, de grandes empresas e representantes da Fortune 500 e Global 500, até pequenas empresas.

A pesquisa do ano passado revelou algumas áreas de maior foco estratégico (cloud privada, DevOps, Big Data, mobile e iniciativas de IoT) e reafirmou a nada surpreendente necessidade de TI de realizar mais com menos. A pesquisa Perspectiva tecnológica global dos clientes da Red Hat para 2017 se baseou nesses resultados e destacou a mentalidade dinâmica dos entrevistados em relação a reagir a uma ruptura - ou criar sua própria ruptura - não apenas usando funcionalidades digitais para criar novos modelos de negócios, serviços ou produtos, mas também adotando mudanças de cultura e processo, geralmente necessárias para prosperar nesse sentido.

Veja aqui o que descobrimos com a Perspectiva tecnológica global dos clientes da Red Hat para 2017:

A transformação digital é real. A maioria dos entrevistados está na jornada de transformação digital e tentando mudar os investimentos para infraestruturas e aplicações modernas. A maioria está planejando migrar para um novo modelo de negócios ou introduzir novas soluções ou serviços para auxiliar nos projetos de transformação digital nos próximos 12 meses (37%) ou está atualmente desenvolvendo suas estratégias (33%).

rh-customer-technology-prediction-research-results-2017-us106054sw-201611-06.png

2017 é o ano da cloud. A onda da cloud pode atingir sua realidade em 2017, já que a infraestrutura de cloud foi mencionada pela maioria dos entrevistados (70%) como foco planejado para investimento em 2017. Embora investir em infraestrutura de cloud seja uma prioridade clara em 2017, a segurança (mencionada por 50% dos entrevistados como prioridade de investimento na TI) e o gerenciamento (48%) continuam sendo investimentos importantes para que tudo se mantenha sob controle.

image

Apesar desses planos, a estratégia geral de cloud continua sendo um desafio. A estratégia de cloud atingiu o cume de maior desafio previsto para 2017 (mencionado por 52% dos entrevistados). Entre outros grandes desafios, está a necessidade de desenvolver novas aplicações com mais rapidez (42%), otimizar e modernizar a TI existente (39%) e continuar oferecendo segurança (38%).

image

Estratégias de cloud privada, híbrida e múltipla são foco. Os resultados da pesquisa mostraram que uma porcentagem maior dos clientes da Red Hat entrevistados identificaram suas estratégias de cloud nos últimos 12 meses e que as estratégias escolhidas são predominantemente de cloud privada, autogerenciada (38%) e híbrida (30%). Dezesseis por cento (16%) dos entrevistados relatam que ainda estão desenvolvendo sua estratégia de infraestrutura de cloud (contra 10% em 2016). Somente 3% dos entrevistados alegam que suas organizações terão uma estratégia de cloud pública.

image

Estratégias multi-cloud estão em alta. Embora a cloud híbrida tenha sido realidade por algum tempo, agora os entrevistados vão além da coordenação híbrida com a portabilidade efetiva da carga de trabalho em todas as clouds, usando estratégias multi-cloud para suas aplicações. Mais da metade dos entrevistados já usa ou planeja implantar suas aplicações em duas ou mais clouds ao mesmo tempo para agregar resiliência, com 30% dos entrevistados alegando que suas organizações já empregam uma estratégia multi-cloud e 29% planejam usar uma.

image

DevOps e processos de desenvolvimento ágeis são prioridades importantes para entrevistados que pretendem inovar com mais rapidez. DevOps (54%) e Agile (63%) são áreas de mudanças culturais e processuais nas quais os clientes esperam se concentrar em 2017.

image

Para a TI existente (infraestrutura e aplicações tradicionais), os entrevistados permaneceram com o objetivo de fazer mais com menos. Embora o custo ainda seja um fator de enorme pressão (63% dos entrevistados identificam a redução de custos como meta principal), também estão trabalhando para acelerar a entrega do serviço (60%), melhorar o desempenho (53%) e adicionar mais funcionalidades de autosserviço (49%), ajudando a unir aplicações tradicionais e modernas.

image

Alguns fatos nos surpreenderam com esses resultados:

Os entrevistados esperam migrar o investimento em TI tradicional (legado) de aproximadamente 79% atuais para apenas 21% – em 2 anos. Embora essa seja uma meta na medida em que as organizações pretendem desenvolver e implantar aplicações modernas, acreditamos que poucas empresas conseguirão fazer a migração rapidamente em até 24 meses. Otimistas, os entrevistados esperam migrar a maior parte dos investimentos na otimização da TI existente dos 79% atuais para apenas 21% em 2 anos, migrando seus investimentos para o desenvolvimento e a implantação de aplicações modernas. É importante observar que os entrevistados pretendem manter um investimento sólido em software-defined storage.

image

Cerca de 10% dos entrevistados não identificaram planos para iniciativas de transformação digital. Os serviços digitais e novas abordagens são modelos de negócios desafiadores para os setores, por isso essa constatação surpreende.

Segurança e conformidade continuam sendo um dos 5 maiores desafios, áreas de investimento e enfoque, mas não são a prioridade nº 1. Acreditamos que isso acontece porque as empresas sabem que não podem interromper esses investimentos, mas também precisam começar a pensar mais em inovação, em uma nova infraestrutura de cloud, além de aplicações e tecnologias modernas.

“Shadow IT”, por toda a sua fama, aparenta ser uma preocupação do passado: Acreditamos que isso se alinha aos objetivos de transformação digital de reunir TI e negócios.

Criamos um infográfico com base nos resultados da pesquisa Perspectiva tecnológica global dos clientes da Red Hat para 2017 (faça o download aqui):

Metodologia

Em setembro e outubro de 2016, a Red Hat realizou uma pesquisa on-line por meio da TechValidate com clientes da Red Hat, cujo foco foi conhecer suas prioridades e perspectivas tecnológicas para 2017. Contamos com a participação de entrevistados de 13 países de distintos continentes. A maior porcentagem dos entrevistados pertencia a organizações da Global 500 (67,9%), sendo o restante proveniente de grandes empresas (mais de 5.000 associados) (26,9%); Fortune 500 (4,5%) e pequenas empresas (0,7%). Os entrevistados representavam os seguintes setores: bancos (34,3%), serviços de telecomunicação (32,5%), serviços financeiros (20,5%), equipamentos de telecomunicações (8,2%), saúde (3,0%) e varejo (1,5%).