Contato

A nuvem híbrida já teve diferentes significados ao longo do tempo. Em um dos primeiros documentos canônicos do National Institute of Standards and Technology (NIST), ela era definida como a migração rápida e clara de cargas de trabalho entre a nuvem pública e privada. No entanto, essa é uma definição muito limitada e praticamente inviável por conta da dificuldade e dos custos gerados pela migração de grandes volumes de dados. Na verdade, o aumento do interesse pela edge computing representa, em parte, a necessidade de se colocar a computação mais perto dos dados e usuários. Neste post, você verá algumas considerações importantes a serem feitas ao iniciar a transformação digital da sua organização.

A consistência e a integração entre diferentes recursos de computação continuam sendo elementos importantes. No entanto, as nuvens híbridas atuais são, na verdade, uma combinação de processos de desenvolvimento novos e antigos para oferecer suporte a arquiteturas tradicionais e aplicações modernas. Cada vez mais, as organizações querem ter opções para decidir onde criar e executar aplicações a fim de atender às demandas dos negócios.

Um dos motivos é que muitas delas estão migrando determinadas cargas de trabalho tradicionais para a nuvem, o que não pode ser feito de uma só vez. As organizações precisam ser capazes de usar a tecnologia existente, assegurar que as novas aplicações criadas sejam relevantes no futuro e ajustá-las com flexibilidade às mudanças nas necessidades empresariais. Elas devem ter a chance de executar aplicações nos recursos que quiserem, com ambientes comuns de automação, operações e desenvolvimento, conforme apropriado. 

A nuvem híbrida vai além da infraestrutura

Você acabou de ver que uma nuvem híbrida eficaz não se resume apenas à infraestrutura. As pessoas costumam fazer uma separação entre a nuvem híbrida e os silos de várias nuvens (que elas chamam de multicloud). No entanto, isso leva a definições confusas e usadas de maneira inconsistente, sendo melhor evitá-las.

Pense na automação como exemplo. Ela está deixando de ser vista como uma ferramenta ou apenas uma solução tática. A automação está se tornando uma iniciativa estratégica para a TI e os negócios. Agora, ela é necessária porque os processos manuais não conseguem mais lidar com a escala das infraestruturas de computação atuais de maneira eficiente e confiável. Além disso, esses processos acabam transformando inevitavelmente as operações de várias nuvens em procedimentos incompatíveis e inconsistentes.

A segurança é a maior prioridade

A segurança e a governança dos dados também são considerações importantes na nuvem híbrida, assim como em outros ambientes. Na verdade, a pesquisa Global Tech Outlook 2021 da Red Hat revela que a segurança é a principal prioridade orçamentária de acordo com 45% dos responsáveis por decisões de TI. As empresas precisam proteger os dados em qualquer ambiente por meio de uma estratégia de segurança em camadas. 

Primeiro, elas devem identificar onde todos os dados confidenciais estão e categorizá-los com base nos requisitos regulatórios e de confidencialidade. Em seguida, as empresas precisarão decidir se os dados devem ser armazenados on-premise ou pelo menos dentro do país. É importante trabalhar com as equipes de privacidade para que a governança e a segurança dos dados estejam alinhadas. Depois, é necessário implantar a criptografia e outras ferramentas para proteger os dados em repouso e em trânsito.

A automação também desempenha um papel fundamental nesse caso. Verificar se os sistemas estão em conformidade com as regulamentações do setor é uma tarefa entediante e suscetível a erros, muitas vezes realizada manualmente. Isso fica ainda mais complicado quando as cargas de trabalho residem em ambientes on-premise, em várias nuvens públicas e em sistemas de local de edge que talvez nem tenham equipes de TI. Com a automação, é possível abstrair a complexidade de um stack de TI heterogêneo, assegurando a identificação e a resolução dos problemas de otimização, conformidade e segurança de maneira frequente e consistente.

Icon representing open source As melhores nuvens híbridas são baseadas no open source empresarial

A abordagem de nuvem híbrida é mais eficaz quando baseada em soluções open source empresarial. Elas oferecem integração e portabilidade de código em diferentes nuvens para que o software funcione de maneira similar em todos os ambientes de TI. Graças ao open source e aos padrões abertos, é possível mover as aplicações e os dados com consistência entre os ambientes. Em comparação, nos sistemas fechados, os clientes têm flexibilidade apenas dentro deles. 

A TI empresarial é flexível quando baseada em uma arquitetura open source, ou seja, que não esteja limitada a um conjunto fixo de princípios e tecnologias. As arquiteturas open source possibilitam que os clientes adotem metodologias Ágil e de DevOps mais facilmente, o que aprimora a colaboração e acelera a entrega de aplicações.

E, assim, chegamos à transformação digital. Ela só é possível com aplicações, colaboração e open source empresarial, embora esses requisitos sejam cada vez mais necessários para ter uma empresa digital eficiente. 

Mas, que tal ouvir a opinião dos colegas de setor? No relatório O Estado do Open Source Empresarial 2021, perguntamos aos responsáveis por decisões de TI em todo o mundo quais são seus principais casos de uso do open source empresarial. Sabe quais foram as três principais respostas? Em primeiro lugar, a modernização da infraestrutura de TI, que é muito similar às tecnologias de nuvem híbrida que estamos abordando. Em segundo e terceiro lugar, o desenvolvimento de aplicações e a transformação digital, possíveis apenas com a implantação da infraestrutura moderna apropriada.

No último ano, as empresas testaram e realizaram diversas mudanças para se adaptarem com mais rapidez a ainda mais clientes e forças de trabalho distribuídas. Muitas dessas mudanças são características da transformação digital, que acelerou em 21% das organizações entrevistadas na Global Tech Outlook 2021 da Red Hat.

A transformação digital abrange muitos aspectos das operações de uma organização. Isso inclui a cultura geral, mas principalmente a adoção de determinadas tecnologias fundamentais, como aplicações, automação e infraestrutura de computação, que são a base de tudo. Você precisa ter uma nuvem híbrida que ofereça suporte flexível às cargas de trabalho necessárias para o sucesso dos negócios.


About the author

Gordon Haff is a technology evangelist and has been at Red Hat for more than 10 years. Prior to Red Hat, as an IT industry analyst, Gordon wrote hundreds of research notes, was frequently quoted in publications such as The New York Times on a wide range of IT topics, and advised clients on product and marketing strategies.

Read full bio
Red Hat logoLinkedInYouTubeFacebookTwitter

Produtos

Ferramentas

Experimente, compre, venda

Comunicação

Sobre a Red Hat

A Red Hat é a líder mundial em soluções empresariais open source como Linux, nuvem, containers e Kubernetes. Fornecemos soluções robustas que facilitam o trabalho em diversas plataformas e ambientes, do datacenter principal até a borda da rede.

Assine nossa newsletter Red Hat Shares

Cadastre-se agora

Selecione um idioma