30 de junho de 2024. Antes de mais nada, grave essa data na memória!

No dia 30 de junho de 2024, o CentOS Linux chegará ao fim da vida útil (EOL), e o Red Hat Enterprise Linux 7 (RHEL 7) chegará ao fim do ciclo de manutenção (EOM). A boa notícia é que esses eventos não exigirão uma reformulação completa da infraestrutura. Há ferramentas disponíveis para migrar da sua configuração atual para uma nova, em que você contará com suporte por anos.

Embora junho de 2024 possa parecer muito distante, não perca tempo. O dia chegará mais rápido do que você imagina. Comece a se planejar agora. Inicie a migração logo. Aproveite que você ainda tem tempo suficiente e não se esqueça de que a Red Hat não é apenas um fornecedor de software. Somos seus parceiros e estamos aqui para ajudar você nessa jornada.

Se você é como eu, precisa de algum tempo para encarar a tela em branco e processar as tarefas quando está diante de um projeto intensivo e de longo prazo. Vou ajudar você a agir.

A maneira mais difícil

Na minha época de administrador de sistemas, não pensávamos em conversões ou upgrades. Em primeiro lugar, este não era um processo simples como é hoje em dia. Em segundo lugar, o lançamento de novos sistemas operacionais e a descontinuação do hardware andavam de mãos dadas. Novo sistema operacional? É hora de adotar um novo modelo de servidor! Há ambientes específicos em que esse é o caso. 

Certamente, você pode comprar um hardware novo (ou criar novas instâncias de computação em nuvem) nas versões mais recentes do RHEL, e fazer uma migração do tipo "rip-and-replace", transferindo apenas os dados da aplicação. No entanto, para muitos, essa não é a abordagem ideal. Quais são as outras opções?

Se, neste projeto, você quiser manter sua aplicação na mesma versão e se concentrar apenas no sistema operacional, também pode fazer isso. Considere configurar um servidor do RHEL 8 ou 9 e executá-lo como um host de containers para o Podman. Coloque suas aplicações em um container e voilà! Você pode criar suas aplicações como imagens pré-criadas ou usar Universal Base Images (UBI).

No entanto, isso também exigirá bastante trabalho. Há uma maneira mais fácil. Em um processo de duas fases, podemos converter seus sistemas CentOS Linux em uma versão do RHEL com suporte e depois realizar um upgrade local.

A partir do CentOS Linux

Pergunta rápida: quando o CentOS Linux 7.9 chegará ao fim de sua vida útil?

Se você respondeu: “no dia 30 de junho de 2024”, posso terminar de escrever o restante deste post me sentindo realizado! 

A Red Hat criou uma maneira para os usuários migrarem para um sistema operacional em vigor e com suporte por meio de um processo verificado.

Por que executar um upgrade local? Pense em todas as configurações, diretórios pessoais de usuários, processos e pacotes que já são executados nesses sistemas. Com um upgrade local, toda a customização é mantida. A outra boa notícia é que tanto o processo de conversão quanto a imagem de servidor resultante têm suporte da Red Hat. Em outras palavras, se algo der errado durante ou após a conversão, você pode abrir um incidente de suporte e obter a ajuda necessária.

Agora, estamos nos últimos dias do CentOS Linux. Você tem centenas (ou até milhares) de servidores executando várias versões de manutenção do CentOS Linux 7. Explicaremos passo a passo como é um processo de conversão:

  1. A primeira coisa a fazer, se você estiver executando algo mais antigo do que o CentOS Linux 7.9, é realizar o upgrade de todos os seus pacotes para a versão de manutenção mais recente. 
  2. Quando estiver executando o CentOS Linux 7.9 com todos os pacotes na versão mais recente disponível, você poderá configurar o repositório convert2rhel.
  3. Execute a conversão!
  4. Valide suas aplicações e registre seus sistemas no Red Hat Insights.
  5. Prepare-se: ainda não terminamos.

Se você quiser colocar a mão na massa, temos um laboratório do Convert2RHEL em nosso site para você experimentar!

Upgrade local (in-place upgrade)

Hora da revisão! Quando o RHEL 7 chegará ao fim do ciclo de manutenção? Se disse 30 de junho de 2024, você acertou!

Agora, você deve estar pensando na sua frota de sistemas que executam o RHEL 7.9. Talvez você já tenha um grupo de sistemas que executa versões anteriores do RHEL 7. Este é um excelente momento para aplicar patches com o conjunto de pacotes mais recente disponível neles e nos sistemas CentOS Linux recém-convertidos.

Assim como o CentOS Linux, o RHEL 7 tem vida útil limitada. A Red Hat oferece subscrições com suporte a ciclo de vida estendido (ELS), se for do seu interesse. No entanto, isso tem um custo adicional. No exercício de reflexão de hoje, estamos aprendendo como manter seus sistemas atualizados (leia-se, com suporte) sem despesas adicionais ou a necessidade de uma migração "rip-and-replace" mais tarde.

  1. Quando o comando "yum" informar que não há mais pacotes disponíveis para atualizar, seus sistemas RHEL estarão prontos para fazer a atualização para a versão mais recente do RHEL 8.
  2. Instale as ferramentas Leapp.
  3. Faça uma avaliação pré-upgrade e corrija todos os problemas identificados.
  4. Execute o upgrade local.
  5. Valide os sistemas atualizados e suas aplicações.

Pronto! Sente-se e respire fundo. O RHEL 8 ainda terá cinco anos de suporte para manutenção, a partir de junho de 2024. 

Se você quiser experimentar um upgrade local, temos um laboratório individualizado no nosso site.

Conclusão

30 de junho de 2024

Configure uma contagem regressiva no seu smartphone. Coloque um lembrete no seu desktop. Cole um post-it colorido no espelho. A data está se aproximando rapidamente e, como um ex-administrador de sistemas, não quero que você precise agir às pressas no último minuto para encontrar maneiras de oferecer suporte aos seus sistemas.

30 de junho de 2024

Minhas experiências passadas sempre foram configurar um novo servidor, com um novo sistema operacional, em uma nova plataforma de hardware. No mundo perfeito que só existe dentro da minha imaginação, eu poderia considerar uma última substituição em escala total, migrar direto para o RHEL 9 e depois acompanhar os upgrades locais para o RHEL 10 e versões posteriores.

Infelizmente, tecnologias, aplicações, setores e organizações nem sempre marcham nesse ritmo. Dependências complexas, processos e a disponibilidade de recursos limitam nossa capacidade de sempre ter o “mais recente e melhor”.

Se você se encontra nessa situação, acesse os links neste blog, assista aos nossos vídeos e entre em contato com nossas equipes de Suporte e Serviços. A Red Hat é sua parceira nesse processo.

Leia mais

 

Sobre o autor

Eric "The IT Guy" Hendricks is a Technical Marketing Manager for Red Hat Enterprise Linux, as well as the host of "Red Hat Enterprise Linux Presents," a podcaster, and open source advocate. Hendricks started out in 2007 as a Systems Administrator specializing in Linux before moving into technical marketing.

Read full bio