Para ver uma explicação mais detalhada dessas alterações, leia a continuação do post de Mike McGrath em https://www.redhat.com/en/blog/red-hats-commitment-open-source-response…

Há mais de dois anos, a Red Hat introduziu o CentOS Stream como o ponto focal para a colaboração no Red Hat Enterprise Linux (RHEL). O CentOS Stream reduz o período de feedback entre engenheiros e parceiros da Red Hat, clientes e comunidades e, ao mesmo tempo, oferece ainda mais visibilidade sobre as próximas inovações no RHEL. A comunidade do grupo de interesse especial (SIG) obteve grande sucesso na integração e no uso de novas tecnologias mais rapidamente do que nunca. O SIG Automotivo é um excelente exemplo disso. Os parceiros de hardware também passaram a usar o CentOS Stream para oferecer suporte mais rápido a novas tecnologias de hardware. Por causa do CentOS Stream, o desenvolvimento do Red Hat Enterprise Linux está mais transparente e aberto do que nunca.

À medida que a comunidade CentOS Stream cresce e o mundo do software empresarial adota novas dinâmicas, queremos aprimorar nosso foco no CentOS Stream como a base da inovação do Linux empresarial. Continuamos investindo e aumentando nosso compromisso com o CentOS Stream. O CentOS Stream agora será o único repositório de versões públicas de código-fonte relacionadas ao RHEL. Para clientes e parceiros da Red Hat, o código-fonte continuará disponível no Portal do Cliente Red Hat.

Para esclarecer, essa alteração não significa nenhuma alteração no projeto CentOS, no CentOS Stream ou na disponibilidade da fonte para o CentOS Stream ou os SIGs do CentOS.

Por que fazer essa mudança?

Antes do CentOS Stream, a Red Hat disponibilizava as fontes públicas do RHEL em git.centos.org. Quando o projeto CentOS passou a ser centralizado no CentOS Stream, mantivemos esses repositórios mesmo que o CentOS Linux não estivesse mais sendo compilado no downstream do RHEL. O engajamento em torno do CentOS Stream, os níveis de engenharia dos investimentos e as novas prioridades para nossos clientes e parceiros agora tornam ineficiente manter repositórios independentes e redundantes. O código-fonte mais recente ainda estará disponível no CentOS Stream.

Os clientes e parceiros da Red Hat podem acessar as fontes do RHEL por meio dos portais do cliente e do parceiro, de acordo com o contrato de subscrição.


Sobre o autor

Mike McGrath is vice president, Core Platforms, at Red Hat where he leads the development of Red Hat Enterprise Linux and related platforms.

Read full bio