O Cost Management no Red Hat Hybrid Cloud Console aprimorou sua integração com o Microsoft Azure e facilitou a visualização dos custos da execução do Red Hat OpenShift implantado no Azure.

Embora o Cost Management ofereça suporte ao Microsoft Azure há algum tempo, a atualização mais recente agora amplia o suporte para os escopos do Cost Management do Azure. Com esses novos recursos, você pode escolher o nível de integração que sua organização tem com o serviço do Red Hat Cost Management. Isso permite isolar até um único grupo de recursos onde o cluster do OpenShift está implantado ou compartilhar de forma mais ampla, até mesmo toda a conta de cobrança.

Antes, os dados de custos eram compartilhados no nível da subscrição do Microsoft Azure, o que, para algumas organizações, pode ser mais abrangente do que elas gostariam. Como alternativa, talvez você tenha uma conta de cobrança com milhares de subscrições, e registrar todas elas seria uma tarefa muito monótona. Os escopos do Cost Management facilitam a cobertura de qualquer ponto desse espectro. Após definido adequadamente, o serviço do Gerenciamento de Custos pode começar a consumir esses dados de custo, correlacionando-os com as métricas do Cost Management Metrics Operator instalado no cluster do OpenShift.

Como trabalhar com os escopos do Cost Management

O serviço do Cost Management da Red Hat é configurado criando novas Sources (fontes) no Hybrid Cloud Console. Na aplicação Sources, você é orientado por um assistente a conectar seu provedor de nuvem ao serviço do Cost Management. Você também pode ler os detalhes completos na documentação da solução.

Como criar um Azure Source

Screenshot of selecting a cloud source type

Como parte do fluxo do assistente, você fornecerá um nome para sua fonte do Azure e, em seguida, selecionará a aplicação Cost Management.

Screenshot of selecting the Cost Management application

Veja como configurar uma exportação de custos para o escopo desejado

Na próxima etapa do assistente, você fornece o escopo do Cost Management para a exportação de custos que serão consumidos. Se você iniciar o Portal do Azure e pesquisar por Cost Management + Billing (Gerenciamento de Custos + Faturas), você chegará ao serviço no qual você pode criar uma exportação agendada.

Screenshot of searching for 'cost management'

No painel de navegação à esquerda, você verá Exports (Exportações) em Settings (Configurações) na parte inferior do painel.

Screenshot of the Exports option under Settings

Por fim, ao percorrer o processo de configuração, você precisa escolher o escopo apropriado com o Scope Chooser (Seletor de Escopo).

Screenshot of selecting the appropriate scope in the Scope Chooser

No assistente, você pode selecionar o escopo apropriado em um menu suspenso. As opções incluem Subscription (Subscrição), Resource Group (Grupo de Recursos), Management Group (Grupo de Gerenciamento), Billing Account (Conta de Faturamento), Billing Profile (Perfil de Faturamento), Invoice Section (Seção de Cobrança) e Enrollment Account (Conta de Registro). Com base na seleção de escopo, você é apresentado a um comando da CLI do Azure que você pode copiar e colar no Azure Cloud Shell. Alguns comandos exigem que você forneça parâmetros substituindo o texto do espaço reservado.

Screenshot of specifying the cost export scope

Conforme você avança no assistente, você configurará o local de armazenamento para a exportação e agendará a exportação diária. Você também precisará especificar o nome da exportação.

Screenshot of specifying the cost export name

Como finalizar a configuração da fonte

Ao concluir a configuração, você receberá o identificador da assinatura do Azure onde a exportação será armazenada e configurará uma entidade de serviço com acesso de Leitor à conta de armazenamento e às APIs do Cost Management. As etapas do Azure Cloud Shell também são fornecidas, mas, para escopos de nível mais alto, como Conta de Faturamento, Perfil de Faturamento, Seção de Cobrança e Conta de Registro, você deve usar o Portal do Azure para atribuir o privilégio de Leitor apropriado.

Screenshot of specifying roles

Com o Source (fonte) configurado, pode levar até 24 horas para que o Microsoft Azure crie a exportação de custos e o Red Hat Cost Management consuma esses novos dados. Com os dados do Azure no local, o custo da infraestrutura subjacente fica disponível. Portanto, o Cost Management Metrics Operator só precisa ser instalado no cluster. O operador faz upload dos dados de métricas no console.redhat.com, permitindo que o serviço correlacione as instâncias da máquina virtual (VM) aos nós do OpenShift e, depois, atribua custos proporcionalmente aos projetos com base no uso e nas solicitações.

Screenshot of the Cost Explorer

Comece agora mesmo

Agora ficou mais fácil do que nunca visualizar os custos de executar um cluster do OpenShift no Azure com uma implantação própria ou usando o Microsoft Azure Red Hat OpenShift.

Com base nas necessidades da sua organização, você pode isolar os dados compartilhados em um conjunto mínimo ou configurar sua empresa em um escopo maior, minimizando a necessidade de futura configuração de fonte do Azure. O Cost Management oferece maior visibilidade dos custos do projeto e dos serviços de computação em nuvem associados que estão sendo utilizados. Assim, você tem uma visão completa dos custos técnicos. Faça login no console.redhat.com para começar.


About the author

Chris Hambridge started his software engineering career in 2006 and joined Red Hat in 2017. He has a Masters in Computer Science from the Georgia Institute of Technology, and is passionate about cloud-native development and DevOps with a focus on pragmatic solutions to everyday problems.

Read full bio