Caso de sucesso

Departamento de Migração da Argentina adota plataforma unificada de dados e fortalece a segurança nacional

Informações gerais

Setor: Governamental
Região: América Latina
Sede: Buenos Aires, Argentina
Porte: 350.000 funcionários administrativos e 3.600 agentes de imigração

A segurança nacional é inestimável. Ter informações precisas ajuda a combater atividades criminosas internacionais e a aprimorar o trabalho realizado em parceria com outros órgãos, incluindo internacionais.

OSMAR ALZA, COORDENADOR DE CONTROLE MIGRATÓRIO, DIRECCIÓN NACIONAL DE MIGRACIONES DE LA REPÚBLICA ARGENTINA

Sobre a empresa

A agência Dirección Nacional de Migraciones de la República Argentina (Departamento Nacional de Migração da Argentina) buscava uma maneira de unificar os dados para prever possíveis atividades criminosas de pessoas ingressando ou saindo da Argentina. Também era preciso identificar melhor os dados de residência de imigrantes no país, com base em suas habilidades e necessidades. Em parceria com a Red Hat, o departamento criou uma plataforma open source em cloud privada para análise de dados migratórios. Agora, o Departamento Nacional de Migração usa insights de inteligência artificial (IA) com mais eficiência para analisar possíveis ameaças e trabalhar em conjunto com organizações de segurança.

Vencedor do Red Hat Innovation Awards de 2018

Departamento Nacional de Migração da Argentina unifica os dados de segurança

A agência Dirección Nacional de Migraciones de la República Argentina (Departamento Nacional de Migração da Argentina) criou uma plataforma de dados com a ajuda da Red Hat para prever possíveis ameaças.

O caminho para o sucesso

Desafio: proteger a segurança da Argentina com inteligência de dados

O Departamento Nacional de Migração da Argentina é responsável por controlar a saída e a entrada no país, gerenciar vistos de residência e localizações de migrantes e coordenar fontes de dados locais e internacionais para combater atividades criminosas. “A eficácia de cada inspeção nas fronteiras depende da capacidade de processar dados de diferentes fontes, de forma rápida e adequada”, disse Osmar Alza, coordenador de controle migratório do Departamento Nacional de Migração. No entanto, o intenso tráfego de pessoas e os grandes volumes de dados dificultavam a análise. A fim de proteger a segurança nacional e direcionar melhor os recursos humanos que entram no pais, o departamento desejava criar um banco de dados único, simples de usar e em tempo real que proporcionasse análise rápida e pudesse ser integrado com eficácia às fontes de dados externas.

Estudo de caso

Red Hat ajuda o Departamento de Migração da Argentina a unificar os dados de segurança

Solução: criação de um banco de dados unificado e abrangente

Como parte da transformação digital, o Departamento Nacional de Migração buscava criar um ambiente de dados unificado em cloud privada, usando tecnologia open source. “Migrar para sistemas open source não foi uma decisão fácil. Passamos muitos anos usando sistemas proprietários e estávamos arraigados a eles”, disse Osmar. “Quando demos conta do nível de desenvolvimento que seria necessário implementar, começamos então a pensar no que era preciso para oferecer suporte a uma base de desenvolvimento que fosse integrada e colaborativa.” A solução encontrada pelo Departamento foi usar programas de software corporativos de automação, gerenciamento e plataforma open source da Red Hat, como base do novo banco de dados.

Resultado: otimização do acesso aos dados pelos usuários

Com a nova plataforma, o Departamento Nacional de Migração passou a disponibilizar mais de 2 bilhões de ativos de dados aos seus usuários, por meio de uma interface simples. “Os analistas conseguem resolver os casos mais rapidamente e com resultados muito melhores”, disse Juan Carlos Biacchi, gerente geral de sistemas e tecnologia da informação do Departamento Nacional de Migração. “Os relatórios, que levavam de 48 a 72 horas para ficarem prontos, agora são criados em um dia.” Além disso, o Departamento agora é capaz de integrar com segurança seus sistemas a outros grupos de inteligência e proteção nacional, além de sistemas de organizações internacionais para garantir a precisão dos dados. “A segurança nacional é inestimável”, disse Osmar “Com acesso às informações, é possível combater o crime transnacional e aprimorar o trabalho realizado em parceria com outros órgãos, incluindo aqueles localizados em outros países.”

Agora, podemos usar variáveis, parâmetros e cenários diferentes para a ajudar ainda mais as equipes de inteligência e de segurança na tomada de decisão. Também podemos direcionar melhor os recursos humanos ingressando no país, com base em suas habilidades e necessidades. Isso ajuda a Argentina a alcançar o objetivo de se estabelecer globalmente.

DIEGO ENRÍQUEZ, GERENTE GERAL DE INFORMAÇÕES, ANÁLISE E CONTROLE MIGRATÓRIO, DIRECCIÓN NACIONAL DE MIGRACIONES DE LA REPÚBLICA ARGENTINA