Caso de sucesso

Barclays adota uma cultura ágil de DevOps para manter a competitividade

Barclays

Informações gerais

Setor: serviços financeiros
Região: Europa, Oriente Médio e África
Local: Londres, Reino Unido
Porte da empresa: 129.000 funcionários

Precisamos acelerar ainda mais o lançamento das nossas soluções e responder mais rapidamente às tendências do mercado. Queremos nos tornar o banco do futuro.

SIMON CASHMORE, CHEFE DE ENGENHARIA DE MIDDLEWARE DE PAAS, BARCLAYS

Sobre a empresa

O banco Barclays, um provedor global de serviços financeiros com sede em Londres, enfrentou um aumento nas demandas do mercado e pressão regulatória, causado pelos disruptores do setor que oferecem serviços digitais modernos. Com a intenção de aumentar a capacidade de inovação e a produtividade, o Barclays desenvolveu uma plataforma de aplicativos como serviço (aPaaS) como parte de seu programa de cloud. O banco usou o Red Hat® OpenShift Container Platform e outras soluções Red Hat para atualizar a infraestrutura de TI e adotar uma abordagem de DevOps ágil para o desenvolvimento de aplicativos, oferecendo recursos de autosserviço sob demanda aos desenvolvedores. Como resultado, o banco aumentou a eficiência e a agilidade para acelerar a inovação e manter a competitividade.

Vencedor do Red Hat Innovation Awards em 2017

O Barclays supera a concorrência com a ajuda da Red Hat e a adoção do DevOps

O Barclays usou as soluções Red Hat e a abordagem DevOps para aumentar a inovação, velocidade e produtividade, além de manter a competitividade.

O caminho para o sucesso

Desafio: acompanhar as demandas do mercado

Ao enfrentar as pressões do setor e da concorrência, o Barclays constatou que precisava ser mais responsivo nos negócios. "Precisamos acelerar mais do que nunca o lançamento das nossas soluções e responder mais rapidamente às tendências do mercado", disse Simon Cashmore, chefe de engenharia de middleware de plataforma como serviço (PaaS) do Barclays. "Queremos nos tornar o banco do futuro." O Barclays atualizou o ambiente e a cultura de TI para maximizar o uso das ferramentas e recrutar os melhores talentos do mercado. "Queremos ser mais dinâmicos na produção de aplicativos e maximizar o uso do nosso hardware subjacente, software e equipe."

Solução: modernização da tecnologia e da cultura

O Barclays adotou uma abordagem de DevOps possibilitando que as equipes técnicas e de negócios trabalhem juntas no desenvolvimento contínuo de aplicativos, para atender com rapidez às demandas do mercado. Como parte de sua estratégia de cloud, o banco optou por substituir o middleware tradicional atual por uma solução aPaaS on-premise com o Red Hat OpenShift Container Platform. Ao implantar essa solução, as equipes de desenvolvimento adquiriram uma plataforma mais segura, consistente e escalável para o desenvolvimento e a hospedagem de aplicativos. A Red Hat forneceu ao banco assistência local para o design e a criação da solução, bem como treinamento para as equipes. "Vimos esse projeto como uma jornada. Ao implantar a plataforma inicial, entender como os usuários finais internos aplicam a tecnologia foi tão importante quanto escolhê-la", disse Simon.

Resultados: suporte à jornada para a cloud

Com a nova abordagem de DevOps e o ambiente de aPaaS, os desenvolvedores do Barclays podem trabalhar de forma mais eficiente para lançar com rapidez atualizações e novos recursos. A partir das funcionalidades de autosserviço, reduzimos os tempos de provisionamento de semanas para horas e liberamos a nossa equipe de TI para trabalhar em projetos novos e valiosos, em vez de tarefas rotineiras. Com essas melhorias, usuários internos do banco em Londres e no mundo todo passaram a trabalhar com mais eficácia. "Agora, com o Red Hat OpenShift Container Platform, somos mais ágeis", disse Simon. "Quando uma ideia surge, nós a testamos, aprendemos com as falhas e fazemos os ajustes necessários. Isso representou uma grande mudança na nossa cultura." Os planos do banco para o futuro é migrar para a tecnologia de cloud computing pública e oferecer os mesmos serviços nas clouds públicas e privadas.

Acredito que o pessoal de tecnologia possui uma disposição intrínseca de tentar sempre fazer o melhor, de obter resultados reais. No caso da automação em particular, quando mostramos aos colegas como eles podem colocar um ambiente de teste em funcionamento realizando poucos passos, não precisamos de qualquer métrica. Dá para ver no rosto deles como estão felizes com o que é possível fazer com a tecnologia.

STEPHEN FLETCHER, ENGENHEIRO CHEFE DE DEVOPS EM ENGENHARIA DE CANAIS, Barclays