Tópico

Armazenamento de dados

O armazenamento de dados mudou muito desde a época dos sistemas de disco. Evidentemente, os sistemas de disco ainda são utilizados por alguns usuários. No entanto, agora eles se encontram conectados a uma rede e são definidos por software, para dar controle total sobre as formatações.

O que é armazenamento de dados?

Armazenamento de dados é o processo pelo qual a tecnologia da informação arquiva, organiza e compartilha os bits e bytes que formam tudo aquilo que você precisa para trabalhar diariamente, incluindo aplicações, protocolos de rede, documentos, arquivos de mídia, catálogos de endereços e preferências do usuário.

Assim como o nosso cérebro, um computador ou rede (que é simplesmente um conjunto de computadores conectados) tem memória de curto e longo prazo. No cérebro, a memória de curto prazo é processada pelo córtex pré-frontal. Já em um computador, ela é processada pela memória de acesso aleatório (RAM). A memória RAM é responsável por processar e guardar todas as solicitações e ações realizadas pelo computador enquanto ele estiver ativo. Da mesma maneira que ficamos cansados após uma noite inteira de estudo, quanto mais tempo o computador permanece ativo, mais lenta fica a memória RAM. Isso acontece porque, durante esse tempo, a memória RAM está guardando tudo o que já aconteceu e realizando tarefas novas.

Quando vamos dormir, nosso cérebro converte as memórias de trabalho em memórias de longo prazo. De maneira semelhante, um computador em suspensão limpa a memória RAM e transfere os dados para um volume de armazenamento, como um disco rígido, um nó de armazenamento virtual ou um pool de armazenamento em cloud. Assim como o cérebro distribui as memórias de curto prazo dependendo da natureza delas (semântica, espacial, emocional ou processual), o computador também distribui tipos de dados diferentes para volumes de armazenamento distintos (por exemplo, um volume de armazenamento pode estar dedicado a rich media, um segundo pode ser responsável pelo armazenamento em cache das atividades no navegador e um terceiro pode armazenar big data).

O que é armazenamento definido por software?

O armazenamento definido por software (SDS) é um software de virtualização que também é software de gerenciamento de armazenamento. Ele abstrai os bits e bytes dos dados contidos no hardware, formata esses dados em blocos, objetos ou arquivos e os organiza para serem usados em rede. O SDS funciona muito bem com cargas de trabalho baseadas em dados não estruturados, como os sistemas de armazenamento em blocos e objetos utilizados por containers e microsserviços. Isso se deve ao fato de que o SDS pode ser escalado de uma maneira impossível para as soluções de armazenamento físicas.

É mais fácil entender o SDS comparando-o com o armazenamento tradicional baseado em dispositivos. O armazenamento em dispositivos reúne em um mesmo lugar o hardware e o software. Por outro lado, o SDS dissocia o software do hardware e funciona com qualquer servidor padrão do setor ou recurso virtualizado x86. Isso elimina a dependência de fornecedores de um hardware específico, permitindo às empresas adotar um processo de aquisição adequado às necessidades delas, ou seja, um novo hardware será comprado somente se a empresa precisar de mais capacidade.

O que é armazenamento em cloud?

Quando um armazenamento físico é virtualizado e orquestrado por um software de gerenciamento e automação, ele se torna um armazenamento em cloud. Essa é uma descrição generalizada, pois o recurso precisa ser disponibilizado sob demanda por meio de portais de autosserviço com escalamento automático e alocação dinâmica de recursos. No entanto, a virtualização, o gerenciamento e a automação são os três fundamentos de qualquer recurso em cloud, inclusive no caso do armazenamento.

O armazenamento em cloud é útil porque nem sempre é fácil estimar a quantidade de armazenamento que sua empresa precisará, e comprar grandes volumes de capacidade antecipadamente, muitas vezes, é desperdício de dinheiro. Quando o armazenamento é transformado em um recurso em cloud, é possível adicionar ou remover unidades, reaproveitar o hardware e responder às mudanças sem provisionar manualmente servidores individuais de armazenamento para cada nova iniciativa. Se os sistemas da sua empresa forem desenvolvidos com o uso de armazenamento definido por software, você não precisará gastar tempo reescrevendo aplicações e adaptá-las para que sejam compatíveis com os serviços de armazenamento de uma cloud específica.

O que é armazenamento de dados em rede?

O armazenamento de dados em rede (NAS) é uma arquitetura que facilita o acesso aos dados para os usuários de uma rede. Um sistema operacional básico é instalado em uma caixa de hardware tão complexa quanto um simples servidor (discos rígidos, processadores, memória RAM etc.). Essa caixa, conhecida como caixa NAS, servidor NAS, cabeça NAS ou unidade NAS, se torna responsável por todas as funções de armazenamento, organização e compartilhamento de dados na rede. Por meio dos protocolos de transferência que permitem o compartilhamento de dados entre dispositivos, a caixa NAS processa as solicitações de armazenamento da rede inteira. Assim, as empresas ganham em desempenho, acessibilidade e tolerância a falhas com uma única solução de fácil instalação.

O que é armazenamento de objetos?

Um objeto é formado por dados agregados a metadados associados que fornecem o contexto sobre os bytes contidos no objeto, por exemplo, o tempo ou o tamanho dos dados. Esses dois elementos, dados e metadados, quando combinados formam um objeto. Os dados armazenados nos objetos não são compactados nem criptografados. Os próprios objetos são organizados em um object store (um repositório central com muitos outros objetos) ou em containers (um pacote que contém todos os arquivos que uma aplicação precisa para ser executada). Os objetos, object stores e containers são muito simples em comparação com a estrutura hierárquica dos sistemas de armazenamento de arquivos. Por isso, podem ser acessados rapidamente e em grande escala.

O armazenamento de objetos e os containers são tecnologias complementares: os containers são migrados do bare-metal para máquinas virtuais e de clouds privadas para clouds públicas com frequência superior a que a maioria dos sistemas de armazenamento podem suportar. É difícil adaptar o armazenamento tradicional e o armazenamento de arquivos é muito dispendioso para a navegação em petabytes. Porém, os objetos contêm informações que são encontradas rapidamente por uma aplicação e espaço suficiente para armazenar dados não estruturados, como arquivos de imagem e de texto.

O que é armazenamento de arquivos?

O armazenamento de arquivos é a tecnologia mais usada em sistemas de armazenamento de dados diretos e em rede. Esse tipo de armazenamento soluciona dois problemas: a organização dos dados e como eles são representados para os usuários. Com o armazenamento de arquivos, os dados são organizados no lado do servidor exatamente no mesmo formato que os clientes os veem. Dessa forma, podemos solicitar um arquivo usando um identificador exclusivo, como um nome, um local ou um URL. Essa solicitação é comunicada ao sistema de armazenamento por meio de protocolos específicos de transferência de dados. O resultado é um tipo de estrutura de arquivos hierárquica pela qual podemos navegar de cima a baixo. O armazenamento de arquivos fica em uma camada acima do armazenamento em blocos. Assim, os usuários podem ver e acessar os dados no formato de arquivos, mas o acesso aos blocos que sustentam essa estrutura continua restrito.

O que é armazenamento em blocos?

O armazenamento em blocos divide um único volume de armazenamento (como um disco rígido tradicional ou um nó de armazenamento virtual ou em cloud) em instâncias individuais chamadas de blocos. Cada bloco existe de maneira independente e pode ser formatado com o próprio sistema operacional e protocolo de transferência de dados. Assim, você tem autonomia total sobre a configuração.

Os sistemas de armazenamento em blocos não são sobrecarregados pelas funções investigativas de busca de arquivos dos sistemas de armazenamento de arquivos que dependem dos blocos. Portanto, o armazenamento em blocos é um sistema mais veloz. Com essa velocidade combinada à flexibilidade na configuração, esse sistema é ideal para o armazenamento de dados brutos no servidor ou para bancos de dados de rich media.

Como aprender a usar o armazenamento?

Da mesma maneira como qualquer outra tecnologia: praticando. Implantar um sistema de armazenamento novo será muito mais simples se você receber o treinamento certo. Oferecemos diversas opções para que você se prepare para essa tarefa. Se você acredita que tem conhecimento inato ou suficiente sobre sistemas de armazenamento, responda a este breve questionário sobre armazenamento para avaliar o seu nível de habilidade. Se precisar de treinamento, participe de todos os cursos do nosso currículo de cloud computing, virtualização e armazenamento ou apenas daqueles necessários para obter a certificação Red Hat Certificate of Expertise in Hybrid Cloud Storage.

Por que escolher a Red Hat?

O armazenamento definido por software é naturalmente aberto. Ele dissocia o hardware do software e você fica livre da dependência de fornecedor. A Red Hat elevou o conceito de “aberto”. Nosso armazenamento definido por software também é open source. Nossas soluções são inspiradas nas inovações da comunidade de desenvolvedores, parceiros e clientes. Dessa forma, damos a você controle total sobre como seu armazenamento será configurado e utilizado, de acordo com as cargas de trabalho, ambientes e necessidades exclusivamente pertinentes à sua empresa.

Tudo o que você precisa para configurar um armazenamento corporativo

Uma plataforma de armazenamento de arquivos definido por software para processar tarefas de alta capacidade, como backup e arquivamento, além de tarefas de análise e virtualização de alto desempenho. Ela funciona muito bem com containers e transmissão de mídia.

Uma plataforma de armazenamento de objetos definida por software também fornece interfaces para armazenamento em bloco e de arquivos. É compatível com infraestrutura em cloud, repositórios de mídia, data lakes e sistemas de backup e restauração. Essa plataforma funciona muito bem com o Red Hat OpenStack® Platform.

A marca nominativa e o logotipo OpenStack, em conjunto ou separados, são marcas comerciais ou registradas da OpenStack Foundation nos Estados Unidos e em outros países, usadas com a permissão da OpenStack Foundation. A Red Hat, Inc. não é afiliada, endossada ou patrocinada pela OpenStack Foundation ou pela comunidade OpenStack.

Você pode fazer muito mais com o armazenamento