Login / Registre-se Account

Data Storage

Introdução ao armazenamento de dados

O armazenamento de dados, ou data storage, mudou muito desde a época dos sistemas de disco. Obviamente, os sistemas de disco ainda estão em uso por aí, mas agora eles se encontram conectados a uma rede e são definidos por software, o que proporciona controle total sobre sua formatação.

O que é armazenamento de dados?

Armazenamento de dados é o processo pelo qual a tecnologia da informação arquiva, organiza e compartilha os bits e bytes que compõem todo o acervo digital que você usa para trabalhar diariamente, incluindo aplicações, protocolos de rede, documentos, arquivos de mídia, catálogos de endereços e preferências do usuário. O armazenamento de dados é um dos principais componentes para trabalhar com big data.

Pense da seguinte forma: Computadores são como cérebros. Ambos têm memória de curto prazo e memória de longo prazo. Os cérebros lidam com a memória de curto prazo no córtex pré-frontal, enquanto os computadores lidam com ela na memória de acesso aleatório (RAM).

Cérebros e memória RAM processam e lembram das coisas enquanto estão acordados e ambos se cansam depois de um tempo. O seu cérebro converte memórias de trabalho em memórias de longo prazo enquanto você dorme, e computadores transferem memórias ativas para volumes de armazenamento quando eles estão inativos. Computadores também distribuem os dados por tipo da mesma maneira que cérebros distribuem memórias entre as seguintes categorias: semântica, espacial, emocional ou processual.

Dispositivos de armazenamento de dados

Talvez a melhor história sobre dispositivos de armazenamento de dados esteja nas primeiras 12 páginas do livro From Pots and Vats to Programs and Apps: How Software Learned to Package Itself de Gordan Haff e William Henry.

Nele, Gordan e William descrevem como um tecelão de 1725 programava teares usando cartões perfurados inspirados em cilindros de órgãos automatizados. Cartões perfurados adicionavam informações a um computador do século 19 durante o censo americano de 1890 e permaneceram populares até a era das unidade de fita magnética iniciada na década de 1950. Desse momento em diante, o tamanho das unidades de fita magnética encolheu até se tornarem fitas cassete.

Pouco antes da década de 1970, a IBM lançou o disquete, que era usado para quase tudo. Disquetes inicializavam mainframes, aplicações de software armazenadas e eram o único dispositivo de armazenamento persistente disponível até as unidades de disco rígido (HDDs) sofrerem queda de preço. As HDDs se tornaram discos compactos (CDs) na década de 1980, e as unidades de estado sólido (SSDs) substituíram os discos rotatórios por chips sólidos e memória flash. Agora, o armazenamento flash cabe no bolso em pendrives que guardam cópias de tudo o que queremos ou precisamos.

Tipos de armazenamento de dados

Armazenamento definido por software

O armazenamento definido por software (SDS) usa um software de gerenciamento de abstração para desacoplar os dados do hardware antes de reformatá-los e organizá-los para o uso na rede. O SDS funciona muito bem com cargas de trabalho de containers e microsserviços que usam dados não estruturados. Isso se deve ao fato de que o SDS pode ser escalado de uma maneira impossível para as soluções de armazenamento físicas.

Armazenamento em nuvem

O armazenamento em nuvem é a organização de dados mantidos em um local que pode ser acessado por qualquer um na Internet que tenha as permissões necessárias. Não é necessário estar conectado a uma rede interna (isso seria o armazenamento NAS) nem acessar os dados do seu próprio hardware diretamente conectado ao seu computador. Alguns dos fornecedores mais populares de armazenamento em nuvem são Microsoft, Google e IBM.

Armazenamento de dados em rede

Com o armazenamento de dados em rede (NAS), os dados ficam mais acessíveis para redes internas, ao instalar um sistema operacional leve em um servidor que o transforma em algo chamado caixa, unidade ou cabeçote NAS. A caixa NAS tornou-se parte importante da intranet porque ela processa todas as solicitações de armazenamento.

Armazenamento de objetos

O armazenamento de objetos divide os dados em unidades discretas e os alinha com metadados para fornecer contexto sobre seu conteúdo. Os dados armazenados nesses objetos são descompactados e descriptografados, o que os torna acessíveis em grande escala para mover cargas de trabalho com rapidez, como containers.

Armazenamento de arquivos

O armazenamento de arquivos organiza os dados em arquivos hierárquicos que os usuários podem abrir e navegar da parte superior para a parte inferior. Como os arquivos são armazenados da mesma maneira em back-ends e front-ends, os usuários podem solicitar arquivos por identificadores exclusivos, como nomes, locais ou URLs. Esse é o formato de armazenamento mais comum legível por humanos.

Armazenamento em blocos

O armazenamento em blocos divide os volumes de armazenamento em instâncias individuais conhecidas como blocos. Cada bloco existe de maneira independente, oferecendo aos usuários uma autonomia de configuração completa. Como os blocos não são sobrecarregados pelos mesmos requisitos de identificador exclusivo, eles são um sistema de armazenamento mais rápido. Por isso, são o formato ideal para bancos de dados de rich media.

Aprenda a usar o armazenamento de dados

Implantar um novo sistema de armazenamento será muito mais simples se você receber o treinamento certo. Oferecemos diversas opções para que você se prepare para essa tarefa. Se você acha que já sabe o bastante sobre sistemas de armazenamento, responda a este breve questionário sobre armazenamento para avaliar o seu nível de habilidade. Se precisar de treinamento, participe de todos os cursos do nosso programa curricular sobre cloud computing, virtualização e armazenamento ou apenas daqueles necessários para obter a certificação Red Hat Certificate of Expertise in Hybrid Cloud Storage.

Por que escolher a Red Hat?

O armazenamento definido por software é naturalmente aberto. Ele dissocia o hardware do software e você fica livre da dependência de fornecedor. A Red Hat elevou o conceito de “aberto” a um novo patamar. Nosso armazenamento definido por software também é open source. Inspira-se nas inovações da comunidade de desenvolvedores, parceiros e clientes. Assim, você tem controle total sobre a formatação e utilização do seu armazenamento, de acordo com as cargas de trabalho, ambientes e necessidades exclusivas da sua empresa.

Leitura recomendada sobre armazenamento de dados

Armazenamento empresarial open source

Uma plataforma de armazenamento de arquivos definida por software para processar tarefas de alta capacidade, como backup e arquivamento, bem como análise e virtualização de alto desempenho. Essa solução funciona muito bem com containers e transmissão de mídia.

Uma plataforma de armazenamento de objetos definido por software que também fornece interfaces para armazenamento em blocos e de arquivos. Ela oferece suporte para a infraestrutura em nuvem, repositórios de mídia, data lakes e sistemas de backup e restauração. Essa plataforma funciona muito bem com o Red Hat OpenStack® Platform.

A marca nominativa e o logotipo OpenStack, em conjunto ou separados, são marcas comerciais ou registradas da OpenStack Foundation nos Estados Unidos e em outros países, usadas com a permissão da OpenStack Foundation. A Red Hat, Inc. não é afiliada, endossada ou patrocinada pela OpenStack Foundation ou pela comunidade OpenStack.

Maximize o armazenamento de dados da sua empresa