Jump to section

O que é vRAN?

Copiar URL

As redes de acesso via rádio virtualizadas (vRANs) são uma forma de as operadoras de telecomunicações executarem suas funções de banda de base como software. Uma das principais vantagens da virtualização das RANs é que não é mais necessário usar hardware proprietário especial para executar as funções dessas redes. Servidores padrão são o suficiente para executá-las. Isso é possível ao aplicar os princípios da virtualização à RAN, o que normalmente faz parte do esforço geral de virtualização de funções de rede (NFV). 

Muitas operadoras reduziram os custos e criaram uma infraestrutura mais ágil ao implementar várias de funções de rede virtuais (VNFs), incluindo firewalls virtuais, DNS, SBC/IMS, núcleos de pacotes evoluídos virtualizados (vEPCs), para redes 4G e vRANs.

Esta abordagem:

  • Usa menos hardware com mais economia. 

  • Aumenta a flexibilidade. 

  • Tem capacidade de aumentar e diminuir cargas de trabalho com facilidade. 

  • Escala os recursos com flexibilidade para atender às mudanças nas demandas da rede. 

A virtualização da infraestrutura de rede gera economias significativas, e RANs representam uma ótima oportunidade de transformação. A ACG Research estima uma economia de 44% no custo total de propriedade (TCO) das operadoras de rede que virtualizarem a RAN por completo.

A Red Hat acredita que os provedores de serviços de telecomunicações devem adotar uma plataforma nativa em nuvem horizontal consistente e reforçada para seus ambientes. Essa telco cloud permite que eles usem a mesma infraestrutura para vários casos de uso e reduzam as despesas operacionais e de gerenciamento. Além dos benefícios de custo iniciais da virtualização de toda a RAN, a ACG Research também descobriu que as plataformas open source horizontais podem reduzir o custo total de propriedade em até 30% em comparação com implantações verticalmente integradas em silos de vRANs. Ao adotar essa abordagem horizontal, os clientes têm acesso a mais opções e melhores serviços.

A solução de NFV da Red Hat é open source e baseada em padrões, oferecendo uma base estável e interoperável para seu desenvolvimento. As telco clouds com funções de rede virtualizadas no Red Hat OpenStack Platform têm estas vantagens:

  • US$ 462.500 de receita extra ao ano por função de rede virtualizada (VNF), incluindo a redução dos custos operacionais.

  • Ciclo de desenvolvimento 45% mais rápido

  • Redução de 79% no downtime não planejado

Além das opções de virtualização, os provedores de serviços de comunicação (CSPs) estão adotando arquiteturas e containers nativos em nuvem para aumentar eficiência, desempenho, resiliência, segurança e agilidade. A arquitetura escolhida é a de containers em bare-metal sem uma camada adicional de virtualização. Essa opção apresenta vantagens significativas para seus casos de uso específicos. 

Leitura recomendada

ARTIGO

Diferença entre containers e máquinas virtuais (VMs)

Containers Linux e máquinas virtuais são ambientes de computação empacotados que combinam diversos componentes de TI e os isolam do restante do sistema.

ARTIGO

O que é uma máquina virtual (VM)?

Uma máquina virtual (VM) ou virtual machine é um ambiente de computação isolado, criado a partir da abstração de recursos de uma máquina física.

ARTIGO

O que é KVM?

As máquinas virtuais baseadas em Kernel (KVM) são uma tecnologia de virtualização open source que transforma o Linux em um hipervisor.