Account Login
Jump to section

O que é gerenciamento de virtualização?

Copiar URL

O gerenciamento da virtualização se dá por meio de uma aplicação que fornece uma interface entre os ambientes virtuais e o hardware físico subjacente para simplificar a administração de recursos, aprimorar as análises de dados e otimizar as operações. Cada sistema de gerenciamento de virtualização é único. No entanto, a maioria deles tem uma interface do usuário simples, otimiza o processo de criação de máquinas virtuais, monitora ambientes virtuais, aloca recursos, compila relatórios e aplica as regras automaticamente. Há soluções que se integram a diferentes marcas de hardware e software. Assim, os usuários instalam o sistema de gerenciamento mais adequado às suas necessidades.

Dependendo do tamanho e da diversidade dos ambientes, da experiência da equipe de TI e das metas estratégicas, o software de gerenciamento de virtualização pode facilitar seu trabalho. É claro que um único administrador de sistemas consegue gerenciar manualmente uma quantidade razoável de máquinas virtuais vinculadas a uma estação de trabalho. No entanto, é necessário usar um software de gerenciamento de virtualização nas implantações de grande porte em toda a empresa para alcançar o sucesso nos seus sistemas.

Isso acontece porque as máquinas virtuais não são provisionadas automaticamente quando os hipervisores são instalados. É necessário que alguém dê os comandos ao software do que precisa ser feito. Isso normalmente inclui uma combinação de quatro responsabilidades, que se multiplicam sempre que uma nova máquina virtual é iniciada.

Provisionamento

Processar solicitações de recursos, criar modelos e configurar máquinas virtuais.

Conformidade

Proteger e monitorar sistemas, identificar problemas e validar o acesso do usuário.

Operações

Suspender ou recuperar recursos físicos não utilizados ou pouco usados, investigar bugs e estimar as necessidades futuras.

Unificação híbrida

Implementar outras três responsabilidades nos ambientes virtuais, de nuvem privada, de nuvem pública e de container.

Ambientes virtuais tradicionais são bastante simples: eles contêm hardware físico e VMs. No entanto, se houver muitas instâncias, poderá ser difícil de lidar com eles.

Imagine que você trabalha em um grande hotel, e sua responsabilidade é resolver os principais problemas de manutenção e certificar-se de que as luzes estão apagadas, as portas estão trancadas e não há torneiras abertas em cada quarto. São tarefas simples, mas elas consomem muito tempo. Você tem duas escolhas:

  1. Verificar os quartos, sobrando pouco tempo para resolver os problemas maiores
  2. Resolver os problemas maiores, sobrando pouco tempo para verificar os quartos

E se as tomadas, torneiras e fechaduras fossem sincronizadas com um aplicativo que desligasse as luzes, trancasse as portas e verificasse o fluxo de canos automaticamente nos quartos vazios? Isso economizaria o tempo de subir em cada andar, percorrer os corredores e abrir todas as portas apenas para realizar tarefas simples. Assim, você estaria livre para resolver os principais problemas de manutenção que não podem ser automatizados.

Essa é uma analogia: cada quarto representa uma máquina virtual. Quando tarefas simples de manutenção são distribuídas por centenas instâncias, elas tornam-se inviáveis. O software de gerenciamento pode tirar parte dessa responsabilidade dos profissionais de TI para que eles possam resolver grandes problemas empresariais.

virtualization management diagram

diagrama de gerenciamentoOs ambientes híbridos consistem em dois ou mais ambientes interconectados, sejam eles virtuais, de containers, de nuvem privada ou pública.

Isso é muito mais complexo do que os ambientes virtuais tradicionais porque cada responsabilidade é repetida de uma maneira única. Imagine um sistema de entretenimento típico: TV, decodificador digital, sistema de som e alguns consoles de jogos, com seus respectivos controles remotos. Mas ter que lidar com vários controles remotos não é uma situação ideal. Essa é uma situação que a gente tolera até gastarmos tempo e dinheiro em um app que gerencia todo o sistema em uma só interface.

diagrama de gerenciamento híbrido

O mesmo vale para ambientes híbridos: as nuvens privadas são protegidas de maneira diferente das nuvens públicas, e o comissionamento de VMs é diferente do comissionamento de containers. Combine isso com suas necessidades particulares de negócios, stack de TI e nível de experiência. Você terá muitos fatores a considerar quando se trata de escolher as ferramentas de gerenciamento certas. No entanto, elas existem, e as melhores opções são capazes de unificar ambientes heterogêneos em uma solução escalável e independente de fornecedores. Com isso, os administradores de TI ganham em eficiência sem aumentar as despesas operacionais.

 

Porque é muito mais fácil implantar a solução de gerenciamento certa quando todas as opções estão disponíveis para você: é isso que a tecnologia open source garante. No entanto, quando você está vinculado por contrato a um provedor que limita o acesso ao código-fonte, é necessário usar somente o que é compatível com a plataforma de virtualização dele ou encontrar soluções alternativas demoradas. Essa dependência excessiva pode levar você a assinar contratos de licença empresarial cada vez mais caros que impedem a implantação das tecnologias e ferramentas de gerenciamento ideais.

Acreditamos que a virtualização empresarial precisa ser open source. Portanto, não hesite em examinar, modificar e aprimorar o código-fonte dessas tecnologias. Com produtos usados por mais de 90% das empresas listadas na Fortune 500*, você faz praticamente tudo com uma infraestrutura virtual baseada nas nossas tecnologias e soluções.

*Dados de clientes Red Hat e lista da Fortune 500, junho de 2018

Leitura recomendada

ARTIGO

Diferença entre containers e máquinas virtuais (VMs)

Containers Linux e máquinas virtuais são ambientes de computação empacotados que combinam diversos componentes de TI e os isolam do restante do sistema.

ARTIGO

O que é uma máquina virtual (VM)?

Uma máquina virtual (VM) ou virtual machine é um ambiente de computação isolado, criado a partir da abstração de recursos de uma máquina física.

ARTIGO

O que é KVM?

As máquinas virtuais baseadas em Kernel (KVM) são uma tecnologia de virtualização open source que transforma o Linux em um hipervisor.

Leia mais sobre virtualização

Soluções Red Hat

Red Hat OpenShift Container Platform

Uma base consistente de nuvem híbrida para criar e escalar aplicações em containers.

Red Hat Openstack Platform

Uma plataforma que virtualiza o hardware e organiza esses recursos em nuvens.

Conteúdo adicional

Datasheet

Red Hat Virtualization

Uma base aberta e ágil preparada para o futuro da TI.

Checklist

Cinco motivos para adotar uma infraestrutura hiperconvergente open source

Uma infraestrutura hiperconvergente open source oferece computação e armazenamento definidos por software e integrados em uma solução única.

Treinamentos Red Hat

Treinamento gratuito

Virtualization and Infrastructure Migration Technical Overview

Illustration - mail

Quer receber mais conteúdo deste tipo?

Cadastre-se para receber a nossa newsletter Red Hat Shares.