Pesquisar

Português

Português

Login

Login/Registre-se

Websites

Virtualização

KVM vs. VMware

Como a virtualização funciona

Um hipervisor fornece a base para sua plataforma de virtualização com várias opções, desde fornecedores tradicionais a alternativas open source. A VMware é uma opção popular para a virtualização. Ela oferece o hipervisor ESXi e a plataforma de virtualização vSphere. Já a máquina virtual baseada em kernel (KVM) é open source e faz parte do Linux®.


Plataforma VMware vSphere

A VMware oferece o hipervisor ESXi e a plataforma de virtualização vSphere. O VMware ESXi é um hipervisor bare-metal instalado diretamente em servidores físicos para ajudar na consolidação de hardware. Com as tecnologias de virtualização da VMware, é possível criar e provisionar máquinas virtuais (VMs). Assim, você pode modernizar a sua infraestrutura para fornecer e gerenciar aplicações novas e legadas.

Escolhendo o VMware vSphere você terá de gerenciar as suas máquinas virtuais por meio do stack de controle da VMware. A licença oferece diversos níveis de permissões.


Hipervisor KVM

A KVM é uma tecnologia de virtualização open source que transforma o kernel do Linux em um hipervisor. Esse kernel pode ser usado para virtualização e é uma alternativa a tecnologias proprietárias, como aquelas oferecidas pela VMware.

Ao migrar para uma plataforma de virtualização baseada em KVM, é possível verificar, modificar e aprimorar o código-fonte do hipervisor. Ter acesso ao código-fonte abre as portas para a inovação, permitindo que você virtualize cargas de trabalho e aplicações tradicionais e também crie estruturas para as cargas de trabalho nativas em cloud e baseadas em container. E como a KVM está incorporada ao kernel do Linux, é fácil usá-la e implantá-la.


Como escolher o hipervisor correto

Uma das áreas mais importantes a se considerar é como o desempenho do hipervisor afetará a sua infraestrutura. A KVM e o ESXi são hipervisores do tipo 1, o que significa que eles superam um hipervisor do tipo 2.

O ESXi generalmente requer um tempo maior para criar e iniciar um servidor do que a KVM. O ESXi também oferece um desempenho mais lento ao executar servidores, embora essa diferença possa ser insignificante para cargas típicas. De acordo com o padrão de referência SPECvirt_sc2013, a KVM executa aplicações com velocidades quase nativas e com mais eficiência do que outros hipervisores.

Os hipervisores usam métodos diferentes para se comunicar com o hardware físico do host. O ESXi usa a plataforma de gerenciamento da VMware, o que significa que você precisará usar outras soluções no stack de controle da VMware. Isso também aumentará os seus requisitos de hardware.

Por ser open source, a KVM não tem as mesmas restrições de outras VMs, podendo ser integrada à sua infraestrutura existente e a muitas plataformas Linux e Windows diferentes.

O custo é um fator determinante entre as soluções de virtualização KVM e VMware. A KVM é distribuída como parte de muitos sistema operacionais open source. Portanto, não há custo adicional. Com a VMware, você precisará comprar licenças para vários produtos e estará vinculado a um contrato de licença corporativa (ELA). Embora um ELA traga economia inicialmente, ele pode aumentar os seus custos ao longo do tempo com o aumento da sua capacidade e funcionalidades. Em geral, a KVM tem um custo total de propriedade reduzido.

A KVM e o ESXi são hipervisores com maturidade e estabilidade que oferecem suporte a cargas de trabalho corporativas.

A VMware oferece uma plataforma de virtualização escalável. No entanto, é importante considerar como a adição de hosts ou máquinas virtuais pode impactar um ELA. O vSphere oferece um máximo de 12 TB de RAM por host com um máximo de 64 hosts por cluster. O vSphere inclui diversas interfaces de programação de aplicações (APIs) que podem ser usadas para facilitar o gerenciamento de máquinas virtuais.

Como parte do kernel do Linux, a KVM escala para atender à carga da demanda caso o número de máquinas guest e solicitações aumente. A KVM permite virtualizar as cargas de trabalho das aplicações mais exigentes e é a base para muitas configurações de virtualização corporativas, como datacenters e clouds privadas.

A KVM também é interoperável com sua infraestrutura existente e oferece a você acesso ao código-fonte, facilitando a integração e a escalabilidade conforme necessário.

Com a VMware, você receberá suporte de nível corporativo como parte do seu ELA. Com a KVM, você dependerá do suporte da comunidade open source e da equipe de TI da sua própria organização ou de um fornecedor como a Red Hat.


Vantagens da KVM em relação ao VMware vSphere

O VMware oferece um hipervisor estável e bem estabelecido, com recursos e desempenho excelentes. Mas a virtualização proprietária pode impedir que você tenha os recursos para investir em clouds, containers e automação. Ao remover a dependência de fornecedor, você obtém a liberdade, a flexibilidade e os recursos para criar a base de um futuro ambiente nativo em nuvem e em containers.

A KVM está pronta para produção de cargas de trabalho corporativas com as funcionalidades necessárias para dar suporte à infraestrutura física e virtual a um custo operacional reduzido. A virtualização baseada em KVM oferece várias vantagens em comparação a outras soluções, como o VMware vSphere.

A KVM tem:

  • Custo de propriedade mais baixo, liberando o orçamento de operações para o investimento em tecnologias modernas e inovadoras.
  • Sem dependência de um fornecedor. Não pague por soluções que você não utiliza ou que limitam as escolhas de software.
  • Interoperabilidade entre plataformas: a KVM funciona em plataformas Linux e Windows para que você possa tirar o máximo de seus investimentos na infraestrutura existente.
  • A simplicidade de uma plataforma de virtualização única para criar, iniciar, interromper, pausar, migrar e modelar centenas de VMs em centenas de hardware ou software.
  • Excelente desempenho: as aplicações são executadas com maior rapidez na KVM em comparação com outros hipervisores.
  • A vantagem do open source: acesse o código-fonte e obtenha a flexibilidade para integrar-se a qualquer ambiente.
  • Recursos existentes no sistema operacional Linux:

Por que escolher a Red Hat e a KVM para virtualização corporativa

Ao optar pelo Red Hat® Virtualization, você escolhe a KVM. O Red Hat Virtualization é uma solução completa de infraestrutura para servidores virtualizados e estações de trabalho técnicas. Baseado na KVM e na avançada plataforma do Red Hat Enterprise Linux®, o Red Hat Virtualization oferece facilidade de uso, agilidade e segurança em cargas de trabalho virtualizadas com uso intenso de recursos. Com ele, as organizações podem otimizar a infraestrutura de TI com melhor desempenho, preços competitivos e um ambiente Red Hat confiável.

A virtualização rápida e econômica da Red Hat ajuda a superar os desafios de hoje ao criar uma base para tecnologias futuras. As soluções de virtualização escalonáveis atuais oferecidas pelos fornecedores, como a VMware, são caras. Além disso, elas não são a melhor opção para as organizações que desejam oferecer suporte a aplicações nativas em cloud executadas uma nuvem híbrida. Deixar de usar virtualização proprietária é o primeiro passo para migrar para um ambiente de nuvem híbrida.

O Red Hat Virtualization inclui as tecnologias sVirt e Security-Enhanced Linux (SELinux), disponíveis no Red Hat Enterprise Linux, que foram especialmente desenvolvidas para detectar e prevenir ameaças complexas de segurança no ambiente de TI de hoje.

Com o Red Hat Virtualization, você obtém todos os benefícios de um hipervisor open source, com suporte técnico de nível corporativo, atualizações e patches para que você possa manter o seu ambiente sempre atualizado e em execução. APIs RESTful e Open e a certificação para o Microsoft Windows fornecem interoperabilidade entre plataformas. A API e os kits de desenvolvimento de software (SDKs) fornecidos ajudam a estender e a oferecer suporte a nossa solução para suas ferramentas de gerenciamento existentes e preferidas.

Podemos ajudar você a migrar da VMware ou de outro fornecedor para o Red Hat Virtualization.

O que é necessário para começar a usar a KVM

Red Hat Enterprise Linux

Você tem aplicações legadas que gostaria de virtualizar? Talvez, você queira desenvolver uma nova aplicação em um ambiente de baixo risco. Você pode configurar o Red Hat Enterprise Linux como um hipervisor básico para ser executado em quatro máquinas virtuais isoladas em um único host.

Red Hat Virtualization

Você só precisa desta solução. De verdade. Instale-a em qualquer ambiente, de hardware bare-metal a sistemas open source ou proprietário, e comece a implantar dezenas, ou até mesmo centenas, de máquinas virtuais com um hipervisor capaz de processá-las e uma plataforma de gerenciamento que facilita seu trabalho.


Você pode fazer muito mais com a virtualização