Pesquisar

Português

Login Account

Login / Registre-se Account

Websites

Cloud computing

O que são serviços em nuvem?

Serviços em nuvem são infraestruturas, plataformas ou softwares hospedados por provedores terceiros e disponibilizados aos usuários por meio da Internet. Eles facilitam o fluxo de dados de usuários de clientes de front-end (por exemplo, servidores, tablets, computadores, laptops e qualquer outro hardware utilizado por usuários) para os sistemas de provedores e vice-versa por meio da Internet. Os usuários podem acessar os serviços em nuvem usando um simples computador com um sistema operacional e uma conexão de rede com a Internet.

Todas as infraestruturas, plataformas, softwares ou tecnologias acessadas pelos usuários pela Internet, sem a necessidade de fazer download de nenhum outro software, podem ser considerados serviços em nuvem, incluindo as soluções "como serviço" abaixo.

Infraestrutura como Serviço (IaaS)

As soluções de IaaS fornecem aos usuários recursos de computação, rede e armazenamento.

Plataforma como Serviço (PaaS)

As soluções de PaaS fornecem aos usuários uma plataforma na qual aplicações são executadas, bem como toda a infraestrutura de TI necessária para que funcione.

Software como Serviço (SaaS)

As soluções de SaaS fornecem aos usuários uma aplicação totalmente funcional, bem como a plataforma de execução e a infraestrutura subjacente.

Função como Serviço (FaaS)

As soluções de FaaS são modelos de execução orientada a eventos que permitem aos desenvolvedores criar, executar e gerenciar pacotes de aplicações como se fossem funções, sem a necessidade de empregar esforços de manutenção da infraestrutura.

Algumas pessoas também consideram as próprias nuvens como serviços em nuvem. As nuvens são ambientes de TI que abstraem, agrupam e compartilham recursos escaláveis em uma rede. Elas viabilizam a cloud computing, que é a execução de cargas de trabalho dentro desse tipo de ambiente. As nuvens são um tipo de PaaS, já que o usuário não é o responsável por fornecer a infraestrutura subjacente em que a plataforma baseada na web é oferecida.

Nuvens privadas

Em termos gerais, podem ser definidas como um ambiente de nuvem dedicado exclusivamente ao usuário final, normalmente protegido pelo firewall do usuário e às vezes localizado on-premise.

Nuvens públicas

Um ambiente de nuvem criado a partir de recursos sem um proprietário, como um usuário final, que pode ser redistribuído para outros locatários.

Nuvens híbridas

Múltiplos ambientes de nuvem com algum grau de portabilidade de cargas de trabalho, orquestração e gerenciamento entre elas.

Multiclouds

Um sistema de TI que inclui duas ou mais nuvens, públicas ou privadas, que podem ou não ser conectadas a uma rede.

Como os serviços em nuvem funcionam?

Como todas as outras soluções de TI, os serviços em nuvem dependem de hardware e software. No entanto, diferentemente das soluções de hardware e software tradicionais, os usuários não precisam de nada mais além de um computador, uma conexão de rede e um sistema operacional para acessar os serviços desse tipo.

Infraestrutura em nuvem

Ao fornecer aos usuários uma infraestrutura em nuvem, os provedores de serviços em nuvem separam os recursos de computação dos componentes de hardware. Por exemplo:

  • A capacidade de processamento é separada das unidades centrais de processamento (CPUs)
  • A memória ativa é separada dos chips de memória de acesso aleatório (RAM)
  • O processamento gráfico é separado das unidades de processamento gráficos (GPUs)
  • O espaço de armazenamento de dados é separado das unidades de disco ou flash

Normalmente, essa abstração é conseguida por meio da virtualização. Depois de separados, os componentes de armazenamento, computação e rede são fornecidos aos usuários por meio da Internet como uma infraestrutura, ou seja, uma IaaS. Esse tipo de serviço em nuvem resultou no surgimento do armazenamento em nuvem, que é usado para armazenar o big data como parte da tecnologia de Internet das Coisas (IOT). A RackSpace é um excelente exemplo de provedor de IaaS.

Plataformas em nuvem

Os provedores de serviços em nuvem também podem usar os recursos de hardware que possuem para criar plataformas em nuvem, que são ambientes on-line nos quais usuários podem desenvolver códigos ou executar aplicações. Criar uma plataforma em nuvem exige mais do que apenas abstrair os recursos computacionais dos componentes de hardware, como é feito no serviço de infraestrutura em nuvem. As plataformas em nuvem precisam de um grau maior de desenvolvimento para incorporar tecnologias como containerização, orquestração, interfaces de programação de aplicações (APIs), roteamento, segurança, gerenciamento e automação. O projeto da experiência de usuário (UX) também é um fator importante a considerar ao criar o esquema de navegação on-line.

As plataformas em nuvem são um tipo de PaaS. E quando os componentes de infraestrutura que compõem uma PaaS são altamente escaláveis e compartilháveis, a solução pode ser considerada uma nuvem. O melhores exemplos de nuvens PaaS são as nuvens públicas e as nuvens privadas gerenciadas.

Provedores de nuvem pública

Os provedores de nuvem pública abstraem as próprias infraestruturas, plataformas ou aplicações do hardware que possuem, agrupam tudo em data lakes e os compartilham como muitos locatários espalhados pela Internet. Algumas das nuvens públicas mais conhecidas são: Alibaba Cloud, Microsoft Azure, Google Cloud, Amazon Web Services (AWS) e IBM Cloud.

Nuvens privadas gerenciadas

Os provedores de nuvem privada, também conhecida como nuvem privada gerenciada, oferecem aos clientes uma nuvem que é implantada, configurada e gerenciada por terceiros. Essa é uma opção que auxilia as empresas com poucos funcionários ou com equipes de TI sem a qualificação necessária para fornecer infraestrutura e serviços de nuvem privada adequados aos usuários.

Software de nuvem

O último serviço em nuvem amplamente adotado é uma aplicação completa, conhecida como software de nuvem ou SaaS. Esse tipo de solução exige o mais alto investimento em desenvolvimento porque o provedor de nuvem está literalmente oferecendo uma aplicação on-line aos clientes.

Uma das linguagens de programação mais usadas em soluções SaaS e aplicações on-line e mobile é a linguagem de marcação de hipertexto 5 (HTML5). Ela incorpora três linguagens de programação para criar aplicações interativas baseadas em navegador:

  • HTML: adiciona conteúdo a páginas da web.
  • Folha de estilos em cascata (CSS): adiciona elementos de apresentação ao conteúdo de uma página web.
  • JavaScript: adiciona elementos interativos ao conteúdo de uma página web.

Por que escolher a Red Hat?

Porque não apenas damos acesso ao código-fonte como parte das nossas subscrições do tipo "como serviço", um benefício que poucos provedores de nuvem oferecem, mas também temos um conjunto de soluções open source que servem como base para todos os tipos de serviços em nuvem que você queira fornecer.