Login / Registre-se Account

Containers

O que é orquestração de containers?

A orquestração automatiza a implantação, o gerenciamento, a escala e a rede dos containers. Ela é perfeita para as empresas que precisam implantar e gerenciar centenas de milhares de hosts e containers Linux®

É possível usar a orquestração em todos os ambientes em que você usa os containers. Com ela, você implanta a mesma aplicação em ambientes diferentes sem precisar reprojetá-la. Além disso, com os microsserviços em containers, é mais fácil orquestrar serviços, incluindo armazenamento, rede e segurança. 

Os containers oferecem às aplicações baseadas em microsserviços uma unidade de implantação e um ambiente de execução autônomo ideais. Eles possibilitam a execução independente de várias partes de uma aplicação em microsserviços no mesmo hardware, com um controle muito maior sobre os componentes individuais e ciclos de vida.

Usar a orquestração no gerenciamento do ciclo de vida dos containers também oferece suporte às equipes de DevOps que integram fluxos de trabalho de CI/CD a ele. Com as interfaces de programação de aplicações (APIs) e as equipes de DevOps, os microsserviços em containers são os pilares das aplicações nativas em nuvem.


Qual é a finalidade da orquestração de containers?

Use a orquestração de containers para automatizar e gerenciar tarefas como:

  • Provisionamento e implantação
  • Configuração e programação 
  • Alocação de recursos
  • Disponibilidade dos containers 
  • Escala ou remoção de containers com base no balanceamento de cargas de trabalho na infraestrutura
  • Balanceamento de carga e roteamento de tráfego 
  • Monitoramento da integridade do container
  • Configuração da aplicação com base no container em que ela será executada
  • Proteção das interações entre os containers

Ferramentas de orquestração de containers

As ferramentas de orquestração de containers fornecem um framework para gerenciar arquiteturas de microsserviços e containers em escala. Muitas delas podem ser usadas no gerenciamento do ciclo de vida dos containers. Algumas opções conhecidas são o Kubernetes, Docker Swarm e Apache Mesos.

O Kubernetes é uma ferramenta open source de orquestração de containers projetada e desenvolvida originalmente por engenheiros do Google. Em 2015, o Google doou o projeto Kubernetes à recém-formada Cloud Native Computing Foundation.

Com a capacidade de orquestração do Kubernetes, é possível criar serviços de aplicações que abrangem múltiplos containers, programar o uso dos containers no cluster, escalá-los e gerenciar a integridade deles ao longo do tempo.

O Kubernetes elimina grande parte dos processos manuais necessários para implantar e escalar aplicações em container. É possível agrupar em clusters os hosts, sejam eles físicos ou máquinas virtuais, executados nos containers Linux. Com o Kubernetes, você tem uma plataforma para gerenciar esses clusters com facilidade e eficiência. 

Em termos mais abrangentes, com o Kubernetes, é mais fácil implementar e confiar totalmente em uma infraestrutura baseada em containers para os ambientes de produção.

Esses clusters podem abranger hosts em nuvens públicas, privadas ou híbridas. Por isso, o Kubernetes é a plataforma ideal para hospedar aplicações nativas em nuvem que exigem escalabilidade rápida.

O Kubernetes também ajuda com o balanceamento de carga e a portabilidade de cargas de trabalho, possibilitando a migração de aplicações sem precisar reprojetá-las. 

Principais componentes do Kubernetes:

  • Cluster: plano de controle e pelo menos uma máquina de computação ou nós.
  • Plano de controle: conjunto de processos que controlam os nós do Kubernetes. É nele que todas as atribuições de tarefas se originam.
  • Kubelet: um serviço executado nos nós que lê os manifestos do container e assegura que os containers definidos sejam iniciados e executados.
  • Pod: um grupo de um ou mais containers implantados em um nó. Todos os containers em um pod têm o mesmo endereço IP, IPC, nome de host e outros recursos.

Como a orquestração de containers funciona?

Ao usar uma ferramenta de orquestração de containers, como o Kubernetes, você define a configuração de uma aplicação usando um arquivo JSON ou YAML. Esse arquivo informa à ferramenta de gerenciamento de configurações o local das imagens do container, como estabelecer uma rede e onde armazenar os registros.

Quando você implanta um novo container, a ferramenta de gerenciamento de containers programa automaticamente esse processo em um cluster e atribui o host adequado, levando em consideração todas as restrições ou requisitos definidos. Depois, a ferramenta de orquestração gerencia o ciclo de vida do container com base nas especificações determinadas no arquivo de composição.

É possível usar os padrões do Kubernetes para gerenciar a configuração, o ciclo de vida e a escalabilidade dos serviços e aplicações baseadas em container. Esses padrões repetíveis são as ferramentas necessárias para que desenvolvedores do Kubernetes criem sistemas completos. 

A orquestração pode ser usada em todos os ambientes que executam containers, incluindo servidores on-premise ou nuvens públicas e privadas.


Orquestração de containers nas empresas

As aplicações de produção abrangem múltiplos containers, que devem ser implantados em vários hosts do servidor. É aí que o Red Hat® OpenShift® entra em cena. O Red Hat OpenShift é uma solução de nível empresarial que oferece a tecnologia do Kubernetes e muito mais.

O Red Hat OpenShift vem com todos os elementos extras que tornam o Kubernetes potente e viável para as empresas, incluindo componentes de registro, rede, telemetria, segurança, automação e serviços.

Com ele, os desenvolvedores da sua empresa poderão criar novas aplicações em containers, hospedá-las e implantá-las na nuvem. Tudo isso com a escalabilidade, o controle e a orquestração necessários para transformar boas ideias em negócios valiosos de forma rápida e fácil.

As ferramentas de que você precisa para fazer a orquestração de containers

Red Hat OpenShift product logo

Plataforma empresarial de containers Kubernetes com um stack completo de operações automatizadas para gerenciar implantações de nuvem híbrida e multicloud. 

Red Hat Runtimes logo

Conjunto de ambientes de execução e frameworks leves para arquiteturas em nuvem altamente distribuídas, como a de microsserviços.

Você pode fazer muito mais com os containers