Account Login
Jump to section

Por que escolher a Red Hat para adoção de microsserviços?

Copiar URL

Com as soluções Red Hat, é possível desmembrar as aplicações monolíticas em microsserviços, além de gerenciá-los, orquestrá-los e processar os dados criados por eles. Assim, suas equipes podem acelerar a entrega de software de alta qualidade. Você poderá criar com facilidade aplicações de negócios nativas em nuvem que sejam ágeis, escaláveis e voltadas para o futuro, bem como integrá-las desde o início ao restante da infraestrutura empresarial.

Adotar uma tecnologia nova nem sempre é fácil

O resultado é uma solução baseada em microsserviços compatível com a implantação completa do código e que incentiva a comunicação e a colaboração entre as equipes de desenvolvimento e entrega. Você não precisa reformular totalmente os sistemas atuais para ter benefícios concretos. Com a tecnologia open source, os padrões abertos e a nossa vasta experiência, você encontra a melhor solução baseada em microsserviços para sua organização.

Se você está lendo isto, provavelmente já investiu em ciclos de desenvolvimento mais rápidos usando os princípios da metodologia Ágil. Os microsserviços se baseiam nesses princípios para acelerar os tempos de implantação. Ao separar a aplicação em unidades menores criadas por equipes mais reduzidas com modelos de implantação, governança e fluxos de trabalho independentes, é possível lançar essa aplicação e suas atualizações no mercado mais rapidamente do que com o método tradicional monolítico.

As arquiteturas de microsserviços dependem das práticas de DevOps, automação, CI/CD (integração e entrega contínuas) e designs com foco na API. Elas também precisam ser organizadas de acordo com os recursos empresariais e fazer parte de uma solução descentralizada e mais ampla de gerenciamento de dados e de governança. Os microsserviços são um recurso excelente. No entanto, eles precisam de boas soluções de gerenciamento e orquestração. Por exemplo, conforme a complexidade de uma arquitetura de microsserviços aumenta, é possível implementar uma camada de service mesh para obter detecção, balanceamento de carga, autenticação entre serviços, recuperação de falhas, métricas e monitoramento.

Não adote a abordagem de microsserviços só porque ela está na moda. Tenha um plano que inclua objetivos claros e mensuráveis, específicos para sua organização. Listamos alguns dos desafios que você pode enfrentar ao adotar a arquitetura de microsserviços, mas ninguém é melhor do que você para conhecer as necessidades reais da sua equipe.

A boa notícia é que podemos ajudar, esteja onde você estiver nesse processo. Dúvidas?Nossos especialistas podem ajudar sua organização a desenvolver as práticas, ferramentas e a cultura necessárias para modernizar e criar aplicações de forma mais eficiente.

Falamos sobre as medidas adicionais que você pode tomar para adotar microsserviços. Se você se concentrar apenas no código, não conseguirá aproveitar tudo o que a abordagem de microsserviços é capaz de oferecer, como desenvolvimento de recursos de nuvem, implantação de aplicações na nuvem, automação do pipeline de entrega, delegação de responsabilidade total a equipes de entrega e reestruturação de equipes (e código) em unidades menores. Não importa seu estágio na jornada de adoção de microsserviços, nossas soluções são comprovadas, eficazes e orientadas pela comunidade.

Experimente o Red Hat OpenShift

Uma plataforma de Kubernetes empresarial para nuvens híbridas projetada para ajudar as equipes de operações e de desenvolvimento de TI a trabalharem juntas para fornecer e gerenciar aplicações baseadas em microsserviços.

Red Hat Runtimes

Provisionar cada vez mais servidores é demorado. Conseguir tempo para atualizar com frequência os ambientes e configurar mais servidores de softwares novos é uma tarefa que a maioria dos desenvolvedores teme. É algo entediante e insatisfatório. O Red Hat Runtimes otimiza o processo de orquestração para que você possa fazer o que realmente quer.

Ele oferece bases de ambientes de execução predefinidos e em containers para microsserviços. Essa solução trabalha com uma grande variedade de linguagens e frameworks para disponibilizar bases de alto desempenho para o design de microsserviços. Além disso, a plataforma inclui compatibilidade nativa com cinco ambientes de execução: Red Hat JBoss Enterprise Application Platform (EAP), Thorntail (com Eclipse MicroProfile em execução), Spring Boot/Cloud, Eclipse Vert.x e Node.js.

Red Hat OpenShift

O Red Hat OpenShift é uma plataforma de Kubernetes empresarial para nuvens híbridas. Ele foi projetado para ajudar as equipes de operações e de desenvolvimento de TI a trabalharem juntas para disponibilizar e gerenciar aplicações baseadas em microsserviços. Essa plataforma é compatível com aplicações nativas em nuvem, legadas e em containers, além daquelas que estão sendo refatoradas em microsserviços.

É possível usar o OpenShift Service Catalog para facilitar bastante o provisionamento de novos serviços. Basta selecionar o serviço no catálogo, e uma série de caixas de diálogo simples ajudará você na configuração. O catálogo foi projetado para facilitar o provisionamento de serviços privados pela organização ou via nuvens públicas, como a Amazon Web Services. Assim, é possível usá-los na sua aplicação baseada em microsserviços. As equipes de operações têm uma visualização única sobre o preenchimento e a administração do Service Catalog. Dessa forma, as equipes de desenvolvimento podem incorporar esses serviços facilmente com uma série de caixas de diálogo ou comandos simples.

O OpenShift se integra ao Red Hat Application Services e pode ser usado com as ferramentas de automação existentes, como Git, Maven e Jenkins. Ele também incorpora um sistema operacional Linux de nível empresarial para oferecer mais segurança em todo o cluster. Esteja você otimizando aplicações legadas, fazendo a migração para a nuvem ou criando soluções totalmente novas baseadas em microsserviços, o Red Hat Openshift oferece a essas aplicações uma plataforma mais segura e estável em toda a infraestrutura.

Red Hat Integration

O Red Hat Integration é um conjunto completo de tecnologias de integração e mensageria para conectar aplicações e dados em infraestruturas híbridas. Trata-se de uma solução ágil, distribuída, em containers e orientada a APIs. Essa solução oferece recursos de composição e orquestração de serviços, conectividade de aplicações e transformação de dados, transmissão de mensagens em tempo real e gerenciamento de APIs. Tudo isso combinado a uma plataforma nativa em nuvem e a uma cadeia de ferramentas compatíveis com toda a variedade de desenvolvimento de aplicações modernas.

Os desenvolvedores podem usar ferramentas como serviços de arrastar e soltar e padrões internos de integração para criar microsserviços. Enquanto isso, os usuários de negócios podem utilizar ferramentas baseadas na web para desenvolver APIs que integram diferentes microsserviços.

Quando chegar o momento certo para migrar de aplicações monolíticas para microsserviços, você precisará de uma estratégia de APIs bem definida. Com o Red Hat Integration, você usa componentes autogerenciados que oferecem controle de tráfego para as APIs, aprimorando a aplicação de políticas de acesso e segurança.

Introdução ao Red Hat Integration

Simplifique o desenvolvimento da integração com um conjunto completo de tecnologias de integração e mensageria.

Inovação open source com a Red Hat

As soluções de microsserviços da Red Hat começam na comunidade open source. Isso significa que mais pessoas estão desenvolvendo software para solução de problemas de maneira aberta, transparente e livre. Mas não basta ser open source para ser inovador.

A verdadeira inovação vem da troca de ideias e do trabalho conjunto para solucionar problemas comuns. É aí que o Red Hat Open Innovation Labs entra em cena. Ofereça à sua equipe uma experiência imersiva de residência intensiva e altamente especializada para turmas de três a seis desenvolvedores. O objetivo é aprender a criar aplicações baseadas em microsserviços do jeito Red Hat.

Open Innovation Labs

Leitura recomendada

ARTIGO

Microsserviços e o suporte à integração de TI no setor de saúde

Microsserviços permitem que desenvolvedores da área de saúde e outros setores criem aplicações a partir de serviços com baixo acoplamento, facilitando as etapas de desenvolvimento, teste, implantação e upgrade.

ARTIGO

O que são microsserviços?

Microsserviços são uma abordagem de arquitetura para a criação de aplicações formadas por partes menores que funcionam juntas, mas de maneira independente.

ARTIGO

O que é service mesh?

Uma service mesh é uma camada de infraestrutura incorporada a uma aplicação que documenta como os serviços interagem, facilitando a comunicação e eliminando o downtime.

Leia mais sobre microsserviços

Soluções Red Hat

Red Hat OpenShift

Uma plataforma empresarial de aplicações em container Kubernetes com stack completo de operações automatizadas para gerenciar implantações de nuvem híbrida, multicloud e edge computing.

Conteúdo adicional

Estudo de caso

Banco Original usa o Red Hat OpenShift e garante aumento de 700% em pagamentos em tempo real

VÍDEO - THE SOURCE TV

A cultura dos microsserviços

Mais do que apenas uma nova abordagem técnica, os microsserviços apoiam a construção de uma nova cultura nas organizações, ancorada no conceito de DevOps

Estudo de caso

ANBIMA moderniza sua infraestrutura com orientações de especialistas em TI da Red Hat

Treinamentos Red Hat

Treinamento gratuito

Developing Cloud-Native Applications with Microservices Architectures

Illustration - mail

Quer receber mais conteúdo deste tipo?

Cadastre-se para receber a nossa newsletter Red Hat Shares.