Account Login
Jump to section

Por que desenvolver aplicações Java com o Quarkus no Red Hat OpenShift?

Copiar URL

O Java™ continua reinando entre as linguagens de programação mais populares entre os desenvolvedores, mas ele tem algumas desvantagens quando consideramos containers e o Kubernetes. Com o Quarkus, mais de 7 milhões de desenvolvedores Java têm a chance de continuar criando aplicações com os frameworks que já conhecem.

As aplicações Quarkus são desenvolvidas para serem executadas em containers, e o Red Hat OpenShift conta com a integração nativa do Quarkus para facilitar ainda mais a implantação. O Quarkus no Red Hat OpenShift oferece ferramentas conhecidas dos desenvolvedores, desenvolvimento remoto em clusters com o uso de IDEs como o Red Hat CodeReady Workspaces, integração com configuração gerenciada, implantação de cargas de trabalho serverless e gerenciamento d armazenamento das aplicações.

Além disso, o Quarkus oferece integração com a API do Kubernetes, incluindo um cliente de API genérico e a configurações dinâmicas de aplicação com o uso do Kubernetes ConfigMaps. A subscrição e o suporte da Red Hat para o Quarkus estão incluídos na compra do Red Hat OpenShift.

O Quarkus foi pensado para os desenvolvedores. Quando o desenvolvedor é produtivo, as empresas podem responder com mais eficiência às condições do mercado, desenvolvendo e a implantando novas aplicações rapidamente. O Quarkus ajuda a melhorar a produtividade do desenvolvedor com funcionalidades como código em tempo real para desenvolvimento rápido de loop interno, integração com IDEs como Red Hat CodeReady Workspaces e APIs que vão além dos padrões Java tradicionais. Com o Quarkus, os desenvolvedores podem usar um mix de padrões como MicroProfile, APIs do framework Spring e outros frameworks populares, ao meso tempo que aproveitam a eficiência do Quarkus no Kubernetes.

Levar aplicações do Spring Boot para o Quarkus e o Red Hat OpenShift é possível e mais fácil do que você pensa. O kit de ferramentas de migração para aplicações (MTA) pode analisar o código-fonte e os binários de seu portfólio de aplicações Java, cobrindo um grande conjunto de caminhos de transformação (Java EE, JDKs, Linux, containers, Quarkus, entre outros) e agilizando o processo de migração.

Um vasto material de suporte do Spring Boot para o Quarkus está disponível no MTA versão 5.1.

Quarkus é um framework para criar aplicações Java nativas em Kubernetes executadas em máquinas virtuais Java (JVMs) tradicionais ou como executáveis compilados nativamente. O Quarkus minimiza o tempo de inicialização e o uso de memória. Ele também se integra a frameworks Java existentes e ferramentas de desenvolvedor para acelerar o desenvolvimento e implantação das aplicações. O Quarkus pode ajudar sua empresa a executar aplicações Java compatíveis com serverless, microsserviços, containers, Kubernetes ou outros tipos de aplicações na nuvem híbrida.

CONCEITOS DO QUARKUS

O Quarkus foi desenvolvido para produzir aplicações compactas e eficientes para ambientes de execução tradicionais da máquina virtual Java (JVM), como OpenJDK. Ele tem a capacidade de produzir binários executáveis nativos, para uma maior otimização. O segredo, no entanto, é fazer o máximo de trabalho prévio possível durante a fase de compilação, o que acontece apenas uma vez durante a vida útil de uma aplicação. Durante essa fase, o Quarkus primeiro compila a aplicação em bytecode Java tradicional, carrega e analisa a configuração, processa anotações, cria metamodelos de framework e conecta tudo em uma aplicação Java executável tradicional (um arquivo JAR). No ambiente de execução (quando a aplicação é inicializada), nenhuma memória, CPU ou tempo são necessários para essas etapas, o que reduz substancialmente o tempo de inicialização.

COMPILAÇÃO NATIVA

As aplicações Quarkus podem ser compiladas em um executável nativo, para maior eficiência. Usando Mandrel (uma distribuição downstream de GraalVM), a aplicação é analisada até encontrar um "código morto" (caminhos de código que nunca são acessados em ambiente de execução) e eliminá-lo do executável da aplicação. Isso resulta em aplicações executáveis pequenas e leves, que iniciam em décimos de milissegundos e exigem décimos de megabytes de memória no ambiente de execução.

Leia mais

Treinamento

Experimente o Quarkus no seu navegador

Experimente o Quarkus no Red Hat OpenShift diretamente em seu navegador.

Faça o download

Desenvolva novas aplicações Quarkus com a versão da Red Hat

Crie um novo projeto em seu ambiente de desenvolvimento preferido e saiba mais sobre como desenvolver com o Quarkus.

Relatório

Relatório de validação Quarkus Lab da IDC

Veja uma comparação do Quarkus com o Java tradicional para desenvolvedores e operadores em termos de eficiência e produtividade.

A base Kubernetes para desenvolvimento de aplicações modernas

Red Hat OpenShift

Uma plataforma de aplicações em containers para acelerar a implantação de aplicações nativas em nuvem.

Um serviço de nuvem gerenciado para criar, implantar e escalar aplicações.

Red Hat Runtimes

Uma seleção de ambientes de execução e frameworks para desenvolver aplicações nativas em nuvem.

OpenShift Data Foundation logo

Armazenamento definido por software para containers.

Illustration - mail

Quer receber mais conteúdo deste tipo?

Cadastre-se para receber a nossa newsletter Red Hat Shares.

Red Hat logo LinkedInYouTubeFacebookTwitter

Produtos

Ferramentas

Experimente, compre, venda

Comunicação

Sobre a Red Hat

A Red Hat é a líder mundial em soluções empresariais open source como Linux, nuvem, containers e Kubernetes. Fornecemos soluções robustas que facilitam o trabalho em diversas plataformas e ambientes, do datacenter principal até a borda da rede.

Assine nossa newsletter Red Hat Shares

Cadastre-se agora

Selecione um idioma

© 2022 Red Hat, Inc.