Login / Registre-se Account

Abordagem da Red Hat para a nuvem híbrida

10/09/2020   |   Tempo de leitura: 6 minutos

Os líderes de TI precisam oferecer experiências inovadoras aos seus clientes para manter a competitividade. No entanto, a cada nova aplicação ou serviço lançado, os custos e a complexidade aumentam.

Para inovar tentando respeitar o orçamento da TI, talvez você esteja desenvolvendo novas aplicações em uma nuvem pública e migrando suas cargas de trabalho existentes para ela. Mas a realidade de cada organização nem sempre é tão simples como uma migração de escala completa para a nuvem.

Na verdade, o futuro da TI é o modelo híbrido. Isso se aplica aos seus clientes, que esperam que você forneça continuamente uma combinação de diferentes serviços, e às suas equipes, que devem manter algumas cargas de trabalho on-premise, ao mesmo tempo em que oferecem suporte ao desenvolvimento nativo em nuvem.

"63% dos líderes de TI têm hoje uma infraestrutura
de nuvem híbrida.

Dentre os que não têm, 54% planejam implementar uma nos próximos 24 meses."

Relatório "O Estado do Open Source Empresarial", 2020

Decidir qual nuvem pública ou privada é a mais apropriada para cada carga de trabalho é um processo complexo. A solução escolhida de acordo com as necessidades atuais pode não ser a melhor no futuro. Por exemplo, se você quiser avaliar sua próxima estratégia de multicloud ou mover as implantações para a borda da rede, será necessário escolher soluções de software que não limitem suas opções mais à frente.

Para isso, você precisa de uma plataforma consistente e flexível em todos os ambientes, além de serviços como integração, dados, análises, entre outros, para possibilitar o lançamento de diferentes aplicações. Mas como sustentar essa capacidade de unir novas nuvens, ferramentas e integrações em longo prazo, especialmente quando você não tem como prever as necessidades futuras?

A resposta não está em uma empresa, nuvem ou fornecedor.

Se o seu objetivo é possibilitar um ecossistema completo de infraestruturas e serviços de aplicações, somente uma base é amplamente compatível: o código open source.

Aproveite a flexibilidade do open source na nuvem híbrida

Não importa em qual hardware sua infraestrutura principal seja executada, ou em qual nuvem você queira implantar suas novas aplicações, existe uma tecnologia que funciona em qualquer ambiente: o Linux. É por isso que o sistema operacional open source foi capaz de revolucionar as operações de datacenter: o Linux é o que torna possível todas as principais nuvens públicas e continua dando força aos novos projetos nativos em nuvem.

Atualmente, a opção de implantação mais usada para aplicações nativas em nuvem são os containers Linux. E a plataforma open source Kubernetes é o padrão do setor para gerenciamento e orquestração dessas cargas de trabalho em container.

Foto de Ashesh Badani

"Praticamente todas as nuvens atuais são baseadas em Linux. Para trabalhar com a nuvem, é essencial adotar o open source."

Ashesh Badani,
Vice-presidente sênior, Plataformas de nuvem,
Red Hat

Em algumas soluções de gerenciamento de nuvem híbrida, os componentes open source ficam em uma base proprietária, e isso não é nada bom. À medida que seus fornecedores, provedores de nuvem ou objetivos mudam, você precisa da flexibilidade e da adaptabilidade que só o verdadeiro open source oferece.

Ilustração de uma mulher trabalhando embaixo de nuvens

Nuvem

Públicas ou privadas, as nuvens oferecem autosserviços com recursos para desenvolvimento, bem como flexibilidade e escalabilidade para gerenciar aplicações conforme as demandas mudam. Com containers, microsserviços e interfaces de programação de aplicações (APIs), as equipes de DevOps podem fazer melhorias nas aplicações em nuvem com frequência. Estes são os elementos básicos do desenvolvimento nativo em nuvem e os motivos pelos quais as organizações recorrem cada vez mais à nuvem conforme modernizam seus sistemas de TI.

Nuvem Híbrida

O maior benefício da estratégia de nuvem híbrida é a capacidade de escolher a solução ideal para cada tarefa ou carga de trabalho. Mesmo que você não esteja pensando em adotar a nuvem híbrida agora, ela pode se tornar uma necessidade para muitas organizações à medida que elas crescem. Por exemplo, você pode usar uma infraestrutura on-premise para armazenar dados confidenciais e serviços de nuvem pública para o desenvolvimento de aplicações. Você pode trabalhar com diversos fornecedores de nuvem pública para atender a uma variedade de regulamentações locais ou transferir cargas de trabalho de um provedor para outro, de acordo com os preços ou a demanda. Talvez você queira investir em uma estratégia de edge computing para distribuir mais capacidade de computação e poder de armazenamento mais perto das fontes de dados e dos usuários na rede. Uma plataforma consistente que possibilite a portabilidade de cargas de trabalho oferece essas opções agora e no futuro.

Nuvem Híbrida Aberta

Nenhum provedor de nuvem ou ambiente on-premise oferece tudo o que você precisa. Muitas vezes, as soluções proprietárias limitam suas escolhas e adaptabilidade futuras. Para possibilitar totalmente a capacidade de adaptação a mudanças sem precisar gastar com recompilação, você precisa de uma nuvem híbrida que esteja em uma base consistente de código open source. Assim, as equipes de operações, desenvolvimento e segurança podem criar e gerenciar um stack completo de TI em uma plataforma padrão, centralizada e compatível com bare-metal, máquinas virtuais, borda e nuvens públicas e privadas.

Ilustração de uma mulher trabalhando embaixo de nuvens híbridas

Nuvem Híbrida

O maior benefício da estratégia de nuvem híbrida é a capacidade de escolher a solução ideal para cada tarefa ou carga de trabalho. Mesmo que você não esteja pensando em adotar a nuvem híbrida agora, ela pode se tornar uma necessidade para muitas organizações à medida que elas crescem. Por exemplo, você pode usar uma infraestrutura on-premise para armazenar dados confidenciais e serviços de nuvem pública para o desenvolvimento de aplicações. Você pode trabalhar com diversos fornecedores de nuvem pública para atender a uma variedade de regulamentações locais ou transferir cargas de trabalho de um provedor para outro, de acordo com os preços ou a demanda. Talvez você queira investir em uma estratégia de edge computing para distribuir mais capacidade de computação e poder de armazenamento mais perto das fontes de dados e dos usuários na rede. Uma plataforma consistente que possibilite a portabilidade de cargas de trabalho oferece essas opções agora e no futuro.

Ilustração de uma mulher trabalhando embaixo de nuvens híbridas abertas

Nuvem Híbrida Aberta

Nenhum provedor de nuvem ou ambiente on-premise oferece tudo o que você precisa. Muitas vezes, as soluções proprietárias limitam suas escolhas e adaptabilidade futuras. Para possibilitar totalmente a capacidade de adaptação a mudanças sem precisar gastar com recompilação, você precisa de uma nuvem híbrida que esteja em uma base consistente de código open source. Assim, as equipes de operações, desenvolvimento e segurança podem criar e gerenciar um stack completo de TI em uma plataforma padrão, centralizada e compatível com bare-metal, máquinas virtuais, borda e nuvens públicas e privadas.

"O que define a nuvem híbrida são os recursos, não o estado final. Não tem nada a ver com usar uma determinada parte na nuvem privada, outra na pública e outra no bare-metal. Na verdade, é ser capaz de migrar e se adaptar de acordo com as necessidades."

– Stefanie Chiras,
Vice-presidente e gerente geral,
Unidade de negócios do Red Hat Enterprise Linux,
Red Hat

Foto de Stefanie Chiras

Tenha a capacidade de adaptar-se com a Red Hat

Há quase 30 anos, a Red Hat cria soluções neutras e interoperáveis para todo o stack de TI. Isso é possível porque, desde o começo, percebemos o potencial empresarial do software open source, como o Linux e o Kubernetes. Trabalhamos diretamente com as comunidades open source contribuindo com código, administrando projetos, patrocinando eventos e muito mais. Assim, conseguimos desenvolver softwares open source que atendem aos requisitos empresariais.

Com nossa abordagem para a nuvem híbrida aberta, você pode otimizar o escopo completo da sua organização de TI:

 

Infraestrutura de nuvem híbrida, para executar cargas de trabalho em qualquer ambiente e nuvem

 

Desenvolvimento nativo em nuvem, para lançar aplicações de forma mais rápida e fácil

 

Automação, para aprimorar processos em escala

 

Processos em equipe, para você aproveitar ao máximo a abordagem de nuvem híbrida aberta

Os serviços de consultoria e as soluções específicas de nuvem híbrida aberta não são iguais para todos. No entanto, eles compartilham uma base tecnológica comum: o Red Hat® Enterprise Linux® e a nossa plataforma Kubernetes, o Red Hat OpenShift®.

Isso significa:

uma plataforma consistente que executa diversas cargas de trabalho em todas as infraestruturas.

recursos de automação e gerenciamento integrados.

aplicações e ferramentas para desenvolvedores nativos em nuvem.

a capacidade de mudar ou adotar novos provedores de nuvem pública sem gerar custos com refatoração ou treinamentos.

qualquer software proprietário que você usa está, em última análise, conectado a padrões abertos flexíveis em toda sua organização.

controle total sobre o futuro da sua TI, que não será determinado pelo seu fornecedor. Pode ter certeza!

Foto de Burr Sutter

"É possível migrar a sua aplicação de um ambiente on-premise para qualquer nuvem pública hoje mesmo e vice-versa. Agora, você tem portabilidade para suas criações entre as nuvens, os ambientes on-premise e a borda remota."

Burr Sutter,
Diretor global de experiência do desenvolvedor,
Red Hat

O que os analistas acham da nossa abordagem para a nuvem híbrida aberta

Assim como nosso código, nossa abordagem também é sempre open source. A estratégia de nuvem híbrida da Red Hat é moldada pelos profissionais da empresa e por discussões com os especialistas do setor.

Assista ao vídeo com Stefanie Chiras, vice-presidente e gerente geral da unidade de negócios do Red Hat Enterprise Linux e Brian Hopkins, vice-presidente e analista principal da Forrester Research. Eles conversam abertamente sobre o futuro da nuvem e sobre a estratégia recomendada pela Red Hat.

Leia mais sobre nuvens