Bem-vindo à Red Hat

Saiba o que está acontecendo em sua região

Saiba o que está acontecendo com os clientes Red Hat em todo o mundo:

Tópico

Introdução à cloud

O compartilhamento de recursos por meio de conexões físicas está rapidamente sendo substituído por um método de disponibilização que oferece infraestrutura virtual, serviços, plataformas e aplicativos sob demanda em todas as redes. Essa infraestrutura virtual é o que chamamos de cloud. Veja o que você precisa saber sobre essa tecnologia.

O que é a cloud?

As clouds são pools de recursos virtuais (como capacidade de processamento bruto, armazenamento ou aplicativos baseados em cloud) orquestradas por softwares de gerenciamento e automação para que os usuários possam acessá-las sob demanda, por meio de portais de autosserviço com escalonamento automático e alocação dinâmica de recursos. Cloud computing é um conjunto de princípios e abordagens que fornece a disponibilização de infraestrutura de computação, serviços, plataformas e aplicativos sob demanda, provenientes das clouds, aos usuários em uma rede.

Clouds e cloud computing não são tecnologias em si. Esta abordagem inclui a adoção de tecnologias como sistemas operacionais, softwares de virtualização e ferramentas de automação e gerenciamento. Os sistemas operacionais são necessários para configurar as redes e hospedar as interfaces de usuário. A virtualização é usada para abstrair os recursos e agrupá-los em clouds. Com os softwares de automação, é possível alocar os recursos. Por fim, as ferramentas de gerenciamento servem para provisionar novos ambientes. Alguns projetos, como o OpenStack®, oferecem um pacote que inclui a maioria dessas tecnologias entregues como sistemas de fácil implantação, ou seja, tudo o que você precisa para desenvolver e orquestrar clouds disponíveis em uma única solução.

Como criar uma cloud a partir do seu projeto de TI atual

Como implantar as clouds?

Clouds públicas

Criadas a partir de recursos que não são de propriedade dos usuários finais.

Clouds privadas

Criadas a partir de recursos de propriedade, física ou contratual, dos usuários finais.

Clouds híbridas

Criadas a partir de uma variedade de recursos privados e públicos.

Quais serviços são fornecidos pelas clouds?

É possível implantar clouds por meio de pacotes "como serviço", que é como chamamos os pacotes de serviços fornecidos por meio de uma rede. Assim, as organizações não precisam fornecê-los localmente ou por meio de conexões físicas. Os pacotes "como serviço" são a essência da cloud computing e são diferenciados pelos tipos de serviços que oferecem.

Infraestrutura como Serviço (IaaS)

As soluções de IaaS, como o Red Hat Cloud Infrastructure, são o alicerce de todas as implantações de cloud e incorporam os serviços mínimos de hardware e software necessários para tal: rede, armazenamento, servidores e virtualização. Juntos, esses serviços constituem a infraestrutura dos ambientes de cloud computing (por isso o nome "Infraestrutura como Serviço"), e são disponibilizados aos usuários conforme a necessidade. Cada um desses serviços pode ser escalado, provisionado e medido automaticamente, enquanto todas as outras partes do stack de TI, desde o sistema operacional até os aplicativos, são gerenciadas manualmente pelos consumidores da cloud.

Plataforma como Serviço (PaaS)

As soluções de PaaS são plataformas baseadas em cloud usadas para o desenvolvimento e a implantação de softwares. Isso significa que esse tipo de solução oferece todos os recursos de hardware e software processados pelas soluções de IaaS, além do sistema operacional, do middleware e do ambiente de tempo de execução. Os containers (como o Red Hat OpenShift) são uma solução de PaaS que fornece aos desenvolvedores e operadores um ambiente no qual a infraestrutura e as plataformas, que suportam os bancos de dados e os aplicativos, são automatizadas e perfeitamente integradas.

Como a cloud computing funciona?

A maneira mais fácil de descrevê-la é a partir da perspectiva da IaaS. Na base da cloud computing está um sistema operacional estável. Essa é a camada que dá aos usuários independência para operar em ambientes públicos, privados e híbridos. Pressupondo que a sua organização já tenha uma rede de Internet ou intranet, é por meio da virtualização que as clouds são criadas. No hardware físico, é necessário instalar um software chamado de hipervisor, responsável por abstrair os recursos da máquina. Esses recursos podem incluir capacidade de processamento bruto, armazenamento ou aplicativos baseados em cloud contendo todos os recursos e código de ambiente de execução necessários à implantação.

Até este ponto, trata-se de um processo de virtualização, e não de cloud computing. Para um ambiente ser considerado uma cloud, é necessário alocar os recursos virtuais em pools centralizados. Além disso, as clouds devem ser orquestradas por meio de softwares de gerenciamento e automação para que seja cloud computing. As clouds proporcionam os benefícios adicionais de acesso por autosserviço, escalonamento automatizado da infraestrutura e pools de recursos dinâmicos, o que é a principal distinção entre cloud computing e virtualização tradicional.

O software de gerenciamento cria uma base para provisionamentos, implantações e desativações. No entanto, é o software de automação que realmente transforma o ambiente em cloud computing. Além da alocação básica de recursos, os melhores softwares de automação também oferecem funcionalidades para roteamento, criação de redes, configuração de redes virtuais privadas, gerenciamento de políticas e permissões, balanceamento de cargas e escalonamento automático. A maioria dos sistemas de cloud computing seria muito complexo sem o software de automação. Por isso, esse software é visto como um componente necessário.

No entanto, a cloud computing não é tudo ou nada. Esse tipo de sistema é criado de forma incremental. Dê os primeiros passos com uma cloud privada, depois escale para a cloud pública ou escolha quais elementos funcionam melhor para a sua empresa. A cloud que você deseja, no seu tempo e com os seus requisitos.

O que é possível fazer com a cloud?

A cloud computing proporciona aos usuários acesso a recursos de qualquer lugar, desde que haja uma conexão de rede. Isso inclui recursos de vários níveis do stack de softwares, desde a infraestrutura (computação e armazenamento) a plataformas (middleware e automação de infraestrutura) e software (aplicativos). É possível fornecer cada um de forma independente ou como um sistema em camadas, baseado em cloud.

Embora as clouds tenham se popularizado por causa dos serviços de armazenamento, computação e memória, elas cada vez mais são um componente essencial no desenvolvimento de aplicativos. As clouds podem reagir automaticamente às mudanças na demanda de cargas de trabalho, e é possível provisionar aplicativos novos com menos lentidão e esforço do que os protocolos tradicionais. Com a cloud computing, é possível criar ambientes de desenvolvimento personalizados instantaneamente, o que torna as equipes de operações mais eficientes. Assim, é possível iniciar estações de trabalho, máquinas virtuais, servidores de aplicativos e conexões de bancos de dados sem abrir um ticket sequer, o que ajuda no desenvolvimento de aplicativos em ambientes distribuídos com todos os recursos, capacidades e serviços necessários para o fornecimento de suporte.

Aplicativos nativos da cloud em um mundo híbrido

Quais são os benefícios da cloud computing?

Os processos manuais de provisionamento da capacidade de máquinas virtuais para os usuários podem levar bastante tempo. Além disso, alguns recursos dedicados a essas máquinas talvez nunca sejam utilizados. Para liberar o seu departamento de TI da demorada tarefa de iniciar implantações personalizadas, você precisa dar às unidades de negócios o poder de solicitar e implantar os próprios recursos. Essa é a essência da cloud computing.

Quando bem feita, a cloud oferece vantagens estratégicas para as organizações, redirecionando recursos desde a manutenção até a inovação.

  • Crie versões portáteis de aplicativos e dados
  • Maximize o uso dos investimentos e da infraestrutura de TI existentes por meio do provisionamento e da automação
  • Estenda a capacidade de servidores físicos, várias plataformas de virtualização e diversas clouds executadas em diferentes tecnologias, permitindo aos usuários a escalar sob demanda
  • Coloque o cliente no controle da própria estratégia de tecnologia

Quão segura é a cloud?

Alguns setores, como os de saúde e serviços financeiros, operam sob regras rigorosas de privacidade, segurança e conformidade. Como resultado, esses setores tendem a implementar clouds privadas. Essa escolha não é devido à clouds públicas serem inseguras. Na verdade, há requisitos muito específicos de separação e auditoria de dados que tornam difícil ou impossível implementar clouds públicas, pois, nesse caso, os servidores onde os aplicativos da área de saúde são executados ou os discos que armazenam dados financeiros não pertenceriam às organizações que os utilizariam.

Não há uma declaração de segurança universal que se aplique às clouds, aos usuários ou aos provedores. Alguns dos provedores de cloud pública mantêm o direito de acessar os dados hospedados em seus próprios hardwares, enquanto outros possuem requisitos de acesso mais rigorosos. No fim das contas, a diversidade do seu portfólio de cloud, a força dos seus protocolos de criptografia e a abrangência das suas políticas de recuperação após um desastre têm maior impacto nos riscos de segurança da sua cloud.

Por que escolher a Red Hat?

Porque, independentemente do tipo de cloud que você deseja implantar (pública, privada ou híbrida), acreditamos que ela deve ser baseada na tecnologia open source. Muitas infraestruturas de cloud são baseadas no Linux® e outros softwares open source. No entanto, é difícil abstrair a variedade de benefícios oferecidos por diferentes provedores de cloud quando há códigos proprietários que impedem a interação entre soluções de fornecedores distintos.

As soluções de cloud eficazes devem conectar vários ambientes de cloud. As melhores soluções também devem oferecer o gerenciamento desses ambientes. Mas as soluções ideais são aquelas que vão além e automatizam o sistema inteiro. E a automação da cloud é algo que priorizamos e alcançamos usando a tecnologia de automação de TI open source mais popular do mundo.

A cloud deve ser aberta. É nisso que acreditamos.

Escolhemos a Red Hat porque precisávamos nos concentrar nas decisões e nas análises avançadas. Precisávamos de uma camada de PaaS para provisionar e gerenciar de forma automatizada e que nos fornecesse uma infraestrutura com a segurança necessária. Essa parceria com a Red Hat foi o casamento perfeito para a FICO.

Dr. Stuart Wells, vice-presidente executivo, diretor de Tecnologia e Soluções, FICO

Tudo o que você precisa para estabelecer uma cloud

Infraestrutura

A plataforma ideal para o desenvolvimento de uma cloud privada ou para provedores de serviços criarem uma cloud pública.

Infraestrutura

Uma solução completa de Infraestrutura como Serviço (IaaS) para clouds privadas com gerenciamento simplificado para implantações de clouds públicas e privadas.

Plataforma

A combinação da plataforma de aplicativos em containers com a infraestrutura de cloud privada ajuda na implantação de containers em todo o stack de TI

Plataforma

Adote completamente o DevOps e implante containers no seu ambiente de cloud.

Gerenciamento

Uma solução de virtualização open source que oferece suporte aos aplicativos que ainda não estão prontos para a cloud.

Gerenciamento

Uma plataforma de gerenciamento e operações que unifica ambientes de cloud híbrida.

O logotipo do OpenStack(R) Word Mark e OpenStack são marcas registradas/marcas de serviço ou marcas comerciais/marcas de serviço da OpenStack Foundation, nos Estados Unidos e em outros países, usadas com a permissão da OpenStack Foundation. A Red Hat não tem afiliação, endosso ou patrocínio da OpenStack Foundation nem da comunidade OpenStack.

Você pode fazer muito mais com a cloud