Login / Registre-se Account
Jump to section

Tecnologia Operacional (OT)

Copiar URL

A OT, ou Tecnologia Operacional, consiste no uso de hardwares e softwares para controlar equipamentos industriais. Ela inclui sistemas especializados usados nos setores de manufatura, energia, medicina, gestão predial e outros.

A OT difere da TI, ou tecnologia da informação, que lida com sistemas de dados. Enquanto os sistemas de OT são usados principalmente na interação com o mundo físico, a TI, é mais usada para resolver problemas empresariais. Há muitos aspectos convergentes entre a OT e a TI, dado que os sistemas de OT costumam ser mais usados em conexões com redes, gerando e utilizando volumes de dados cada vez maiores.

Assista a série de webinars gratuitos da Red Hat e descubra como impulsionar a inovação tecnológica usando modelos colaborativos.

A convergência entre OT e TI está relacionada à escalada da edge computing. A edge computing envolve mover os recursos de computação para o local físico do usuário ou de origem dos dados. Um exemplo comum é a análise de dados feita no chão da fábrica.

Como parte dessa convergência, softwares que sempre foram de domínio das equipes de TI passaram a ser usados para suporte aos processos de OT.

Mais setores estão adotando plataformas de tecnologia subjacente capazes de unificar sistemas de dados dispersos usados para fins empresariais e operacionais. Essa é uma mudança significativa para processos industriais tradicionalmente isolados de outros sistemas.

Um sistema unificado cria novas oportunidades para as empresas usarem os dados com o objetivo de melhorarem a eficiência. Por exemplo, locais de produção podem implantar modelos de treinamento de inteligência artificial e machine learning (IA/ML) para controle de qualidade e manutenção preditiva. Com plataformas de serviço escaláveis, aplicações como essas que podem ser implantadas de maneira uniforme em vários locais.

Com equipamentos espalhados em diferentes locais, é natural que a segurança física seja uma preocupação essencial da OT. No entanto, atualmente, os dispositivos de OT que antes trabalhavam isoladamente estão conectados a redes. Essa conectividade traz benefícios como acesso remoto e atualizações automáticas de sistema, mas também apresenta novas preocupações em relação à cibersegurança.

Segurança e estabilidade são especialmente importantes para a OT usada em infraestruturas essenciais, incluindo sistemas hídricos, transportes e usinas de energia. Esses sistemas de OT precisam adotar estratégias de redução de risco de malwares e ataques cibernéticos.

Com uma infraestrutura de nuvem moderna, é possível aplicar estratégias de defesa em profundidade com controles de segurança por todo o stack de TI e OT. Essa abordagem integrada e em camadas leva em consideração a possibilidade de algum elemento de sua estratégia de segurança, eventualmente, não funcionar.

Um conceito na OT moderna é a IIoT, ou Internet das Coisas Industrial. IIoT é um termo usado para dispositivos conectados nas áreas de manufatura, energia e em outras práticas industriais. A IIoT é importante pois leva mais automação e monitoramento autônomo a máquinas industriais, o que ajuda a aumentar a eficiência.

É comum usar dispositivos de IIoT para edge computing. Por exemplo, em uma fábrica, as máquinas que coletam informações para análise de dados em tempo real representam um caso de uso de IIoT que auxilia na estratégia de edge computing.

A combinação de IIoT e edge computing ajuda a indústria a resolver problemas com mais rapidez, transformando operações, auxiliando os usuários finais na tomada de decisões de negócios e aumentando a produtividade nas fábricas.

A convergência OT/TI é ua componente da Indústria 4.0, ou "Quarta Revolução Industrial". Os dois termos têm o mesmo significado: referem-se ao aumento da automação, da comunicação e do monitoramento autônomo nas práticas tradicionais de manufatura.

Os conceitos fundamentais da Indústria 4.0 incluem interconectividade, transparência das informações, assistência técnica para humanos e tomada de decisão descentralizada. Automação, IA/ML, comunicações entre máquinas e big data também estão intimamente ligados à Indústria 4.0.

Qual a relação entre OT e nuvem híbrida?

A nuvem híbrida é uma arquitetura de TI que incorpora portabilidade, orquestração e gerenciamento de cargas de trabalho entre vários ambientes – o que pode incluir ambientes de OT integrados a infraestruturas de nuvem pública ou privada.

As soluções de nuvem híbrida podem fornecer uma base comum para a OT e a TI. Com a adoção de práticas de desenvolvimento de software modernas e open source, os ambientes híbridos oferecem flexibilidade e interoperabilidade entre sistemas.

Em um ambiente de OT com centenas ou milhares de equipamentos conectados, um modelo de nuvem híbrida viabiliza feedback em tempo real e gerenciamento consistente em um único plano de controle.

A nuvem híbrida pode ajudar as organizações a introduzir métodos de desenvolvimento de softwares DevOps. Com o DevOps, ferramentas e aplicações consistentes possibilitam aos desenvolvedores oferecer novos recursos em escala para toda a empresa.

Na prática, as equipes de TI e OT conseguem manter controle, visibilidade e gerenciamento consistentes sobre centenas e milhares de nós da edge em um ambiente industrial.

Ferramentas para edge computing

Red Hat Edge

O portfólio de softwares empresariais da Red Hat é otimizado para implantação lightweight em todos os tipos de hardwares, permitindo que você obtenha a capacidade computacional ideal nos lugares certos, hoje e no futuro.