Automação

O que é a automação de TI?

A automação de TI, às vezes chamada de automação de infraestrutura, é o uso de software para criar instruções e processos reproduzíveis capazes de substituir ou reduzir a interação humana com os sistemas de TI. O software de automação trabalha dentro dos limites dessas instruções, ferramentas e estruturas para executar tarefas com pouca ou nenhuma intervenção humana.

A automação é essencial para alcançar a otimização da TI e a transformação digital. Ambientes de TI modernos e dinâmicos precisam ter a capacidade de escalar em uma velocidade jamais vista, e a automação de TI é fundamental para tornar isso possível.

O que a automação de TI abrange?

Na teoria, qualquer tarefa de TI pode ser automatizada de alguma forma. Portanto, a automação pode ser integrada e aplicada a praticamente tudo, desde a automação de rede à infraestrutura, além do provisionamento de cloud, implantação de aplicativos e gerenciamento de configuração.

Os aplicativos e recursos de automação podem ser usados em tecnologias ainda mais específicas, como containers ou metodologias, como DevOps, além de abranger áreas mais amplas, como cloud, segurança, teste e monitoramento/alerta.


A automação serve para absolutamente tudo.

Tudo bem, talvez não sirva para tudo (ainda). Mas, ao adotar uma abordagem holística para a automação de TI, é possível eliminar os processos repetitivos e manuais que consomem o tempo da sua equipe. Isso permite que ela seja mais produtiva, além de reduzir erros, melhorar a colaboração e liberar mais tempo para investir em tarefas mais significativas e complexas.

Provisionamento

O provisionamento é um trabalho pesado, seja em bare-metal ou em uma cloud privada, híbrida ou pública. Para executar sistemas corporativos, é necessário ter uma infraestrutura que pode ser configurada. Antigamente, uma infraestrutura incluía racks, servidores e cabos em um datacenter. Hoje, ela é composta (principalmente) por ativos virtualizados, desde datacenters definidos por software, redes e armazenamento até máquinas virtuais e containers.

A maioria das tecnologias atuais é definida por software, e essa transição para o software aumentou os recursos de escalabilidade e capacidade. Essa transição não somente permitiu—, por necessidade, mas também exigiu—a codificação de processos. Isso permitiu que as empresas continuassem atendendo às demandas corporativas, mesmo sob o aumento das preocupação com custos e limitações de tempo.

É neste momento que a automação entra em cena. Por que gastar tempo configurando esses ambientes com uso de modelos manuais? Graças à codificação, há um modelo a ser seguido para executar essa tarefa. Sendo assim, por que não ter um sistema automatizado que siga essas regras? Faça implantações no seu datacenter por meio de um processo de automação que funciona com a sua infraestrutura e suas ferramentas de gerenciamento existentes. Assim, você aproveita ao máximo os recursos que já possui para alcançar o estado desejado.

Gerenciamento de configuração

Nem todos os aplicativos são criados da mesma forma. Eles exigem configurações, sistemas de arquivos, portas, usuários diferentes e mais. Após automatizar o provisionamento, é preciso dizer a esses recursos o que é preciso ser feito. Armazenar seu projeto de ambiente de aplicativos em forma de documento, planilha, arquivo de texto ou e-mail não irá ajudá-lo a alcançar um ambiente reproduzível e robusto para hospedagem de seus aplicativos. Além disso, à medida que você adiciona mais sistemas, instâncias e complexidade ao seu ambiente, aumenta também a necessidade de aprimorar a forma como você registra o estado dos sistemas para que possam ser gerenciados com eficácia.

Para isso, é necessária uma solução de gerenciamento de configuração robusta, que permita aos desenvolvedores simplesmente definir a infraestrutura (bare-metal, virtualizada, cloud, containers etc.) de uma forma que possa ser facilmente compreendida por todos os membros da sua equipe de TI. Quanto mais simples for a automação de scripts ad hoc e práticas para gerenciamento de sistemas, mais fácil será a realização do trabalho.

Orquestração

As possibilidades de você implantar um único serviço em uma única máquina são pequenas. Provavelmente, a sua TI é um pouco mais complexa do que isso. Ela requer o gerenciamento e a manutenção de muitos aplicativos espalhados em vários datacenters e infraestruturas. Além, é claro, das suas implantações em clouds pública, privada e híbrida.

Quanto mais complexo for um sistema de TI, mais complexo será o gerenciamento de todos os seus componentes variáveis. A necessidade de combinar várias tarefas automatizadas e suas configurações em grupos de sistemas ou máquinas aumenta cada vez mais. Em resumo, isso é o que chamamos de orquestração. Além disso, é possível controlar essas orquestrações com soluções de automação abrangentes. Assim, você pode monitorar e conectar todas elas, além de executar sistemas mais avançados e autônomos—com facilidade.

Implantação de aplicativos

Independentemente se você usa uma abordagem mais tradicional para implantação de aplicativos ou abordagens de integração e implantação contínuas (CI/CD), os pipelines de desenvolvimento contam com sistemas robustos e automatizados para atender às expectativas modernas. Uma implantação de aplicativos bem-sucedida depende de um conjunto totalmente eficiente de tarefas essenciais e recursos automatizados, especialmente durante a fase de testes. Com a automação, é possível passar pelas fases de alocação e criação para teste e implantação de maneira comprovada, confiável e codificada. Isso reduz as chances de erro humano e, ao mesmo tempo, aumenta a eficiência e a produtividade.

A automação da TI permite a implantação de aplicativos com segurança, permitindo configurar os serviços necessários desde o início e obter aplicativos e seus artefatos em pleno funcionamento—tudo isso com uma abordagem comum e transparente, que todos os membros da equipe de TI conseguem compreender.

Segurança e conformidade

Defina políticas de segurança e conformidade, aplique-as e solucione problemas usando essas políticas como etapas automatizadas em toda a sua infraestrutura. Coloque a segurança à frente dos processos de TI e seja mais proativo com a ajuda da automação.

A padronização de processos de segurança e fluxos de trabalho facilita a conformidade e a auditoria. Você sabe exatamente como tudo é imposto e pode verificar se há consistência. Novos requisitos de conformidade são implementados com facilidade por toda a infraestrutura de TI.


Isso é o mesmo que automação de negócios?

Não exatamente. A automação de negócios está se transformando. Ela costumava ser mais voltada para os processos corporativos (como manutenção de registros), a fim de torná-los mais rápidos e fáceis de monitorar. Atualmente, as empresas precisam lidar com a disrupção digital. Para isso, elas precisam adotar estratégias de automação que as ajudem a se transformar digitalmente.

Por exemplo, para empresas de seguros, bastava automatizar a manutenção de registros. Agora, a automação de negócios é voltada para o desenvolvimento de novas oportunidades para a venda de seguros. Isso é possível quando líderes de negócios e TI trabalham juntos para alinhar abordagens modernas de desenvolvimento de aplicativos com processos de negócios—e então, codificar tais modelos para facilitar a manutenção e a distribuição.


Afinal, o que é o Ansible?

A automação da TI tem muitos usos distintos, ou casos de uso. Para aproveitar ao máximo as vantagens da automação de TI é preciso combinar os diferentes casos de uso. Ou, ainda melhor, combinar todos eles em um único sistema. É aí que o Red Hat®Ansible Automation entra em cena.

O Ansible Automation é o software da Red Hat criado para automatizar o provisionamento, a configuração, o gerenciamento e a implantação. O Ansible realiza essas atividades por meio do uso de playbooks—instruções e linguagem do Ansible usado para automação. Os playbooks podem descrever as políticas que você deseja impor ou as etapas a serem seguidas em um processo geral de TI. O Ansible, Inc., a empresa responsável pelo desenvolvimento desse software, foi adquirida pela Red Hat em 2015.

Há duas soluções da família Red Hat Ansible Automation:

Red Hat Ansible Engine

Ele é o cérebro por trás de tudo relacionado ao Ansible. Tem o mesmo nome do projeto da comunidade open source, Ansible, e é praticamente idêntico a esse projeto. Mas, ao ser oferecido como uma oferta formal da Red Hat, ele apresenta outros benefícios, como suporte, correção e documentação detalhada.

Red Hat Ansible Tower

O Ansible Tower apresenta uma interface de usuário (UI) e um painel simplificados para uso do Ansible Engine. Ele permite aos usuários visualizar tudo o que acontece em seus nós, além de centralizar a automação, conceder acesso baseado em função, agendar tarefas e muito mais. Oferece também informações sobre execuções do playbook em tempo real e suporte nativo a implantações de cloud.


O futuro da automação da TI

Prever o futuro é—naturalmente—impossível, mas alguns recursos estão sendo aprimorados para o futuro da automação. Certamente, haverá maior autonomia e, portanto, mais inteligência integrada a esses sistemas. Eles poderão se expandir para abranger mais partes do stack de software—pense sobre a automação construída a partir de bare-metal para middleware, aplicativos, segurança, atualização, notificações, failover e decisões que serão tomadas sem supervisão direta.

Imagine a possibilidade de um risco de segurança ser automaticamente detectado, relatado, corrigido, testado e implantado, tudo enquanto sua equipe de TI ainda estiver dormindo. O seu sistema poderá se autorrecuperar, coletar informações relevantes para descobrir possíveis ataques e notificar os profissionais corretos—tudo isso sem enfrentar qualquer tempo de inatividade.

Então, temos uma boa notícia. Alguns desses processos já estão acontecendo.

Tudo o que você precisa para automatizar a sua TI

Automação

Automatize os processos de criação, implantação e gerenciamento para que sejam consistentes, leves e reproduzíveis.

Gerenciamento

Gerencie e unifique ambientes de cloud híbrida e aumente a eficiência operacional ao automatizar as tarefas de rotina.

Você pode fazer muito mais com a automação