Login / Registre-se Account

Linux

O que é SAP HANA (e por que é executado no Linux)?

O SAP HANA é um banco de dados in-memory que auxilia na organização e análise de big data para as aplicações de planejamento de recursos empresariais da empresa, o SAP ERP. Como um banco de dados in-memory, o SAP HANA usa memória RAM para oferecer dados em tempo real.

A SAP está exigindo que todos usem o SAP ERP e aplicações empresariais para migrar para o sistema SAP S/4HANA ERP até 2027. O SAP S/4HANA ERP é executado exclusivamente no banco de dados do SAP HANA, que, por sua vez, é executado apenas no sistema operacional Linux®.

O que é SAP HANA?

HANA é uma sigla em inglês que significa "ferramenta analítica de alto desempenho". Ela é o banco de dados in-memory da SAP. O SAP HANA pode ser instalado em um conjunto de servidores on-premise, como IBM Power Systems, em uma nuvem privada ou como um serviço de nuvem hospedado em provedores como AWS ou Microsoft Azure. O SAP HANA utiliza memória de acesso aleatório (RAM) para acessar, organizar e analisar dados. Os usuários interagem com o SAP HANA usando a linguagem de consulta estruturada (SQL), uma linguagem de programação comum para bancos de dados relacionais. Sendo um banco de dados in-memory, o SAP HANA é capaz de executar petabytes de complexos cálculos de ERP em tempo real.

O que é Linux?

O Linux é um sistema operacional open source que gerencia solicitações de aplicações para o hardware, facilitadas pelo kernel Linux. O Linux é o sistema operacional com a maior base de usuários do mundo e foi lançado sob uma licença que permite que qualquer pessoa o execute, estude, compartilhe e modifique. Os sistemas Linux possuem interfaces de linha de comando (CLIs) robustas, que oferecem acesso direto ao computador. Além da liberdade de modificar o código-fonte (uma parte importante do software open source), as CLIs do Linux fornecem aos usuários acesso irrestrito ao hardware sob o sistema operacional e aos aplicativos acima dele.

Por que o SAP HANA só é executado no Linux?

A relação entre a SAP e o Linux vem desde 1999, quando ela dizia ser a maior fornecedora de ERP a oferecer soluções empresarias no Linux para os clientes. Em 2005, ela decidiu que toda nova aplicação da SAP seria executada nativamente no Linux. Assim, quando a SAP começou a desenvolver um novo software empresarial de armazenamento de dados capaz de executar algoritmos de ERP em tempo real, ela optou por fazer isso no Linux. Um ano depois, em 2010, a SAP lançou esse banco de dados com o nome SAP HANA.

O SAP HANA é o banco de dados in-memory mais avançado da SAP, e muitas de suas funcionalidades são quase exclusivas para sistemas de gerenciamento de dados in-memory. Por exemplo, transações de processamento online (OLTP) e preparação imediata para as transações destinadas a aplicações de business intelligence e processamento analítico online (OLAP). 

Esse tipo de processamento de dados exige o sistema operacional mais avançado, personalizável e estável do mundo. Assim, a SAP padronizou o SAP HANA com o mesmo sistema usado nos 500 supercomputadores mais rápidos do mundo, o Linux. E como não temos como prever a próxima geração de big data (machine learning? inteligência artificial? rede neural?),  o sistema operacional subjacente do SAP HANA precisa ser altamente personalizável (uma marca do software open source) e estável (uma marca do software open source empresarial).

Por que executar o SAP HANA no Red Hat Enterprise Linux?

Pelos mesmos motivos que a SAP decidiu padronizar com o Linux: o Red Hat Enterprise Linux é avançado, personalizável e estável.

  • O Red Hat Enterprise Linux é executado nos três computadores mais rápidos do mundo (e em 4 dos 10). O Red Hat Enterprise Linux executado nos processadores escaláveis Intel® Xeon® também é detentor de recordes mundiais para o SAP HANA Business Warehouse (SAP BW) referentes ao tempo de execução total de carregamento de dados e transformação, tempo de execução total de fases de consultas complexas e execuções de consultas por hora.
  • O Red Hat Enterprise Linux é criado com o uso de um modelo de desenvolvimento aberto que conecta os engenheiros da Red Hat às comunidades open source. Nós protegemos os projetos nessas comunidades contra ataques a patentes de modo que todos fiquem livres para inovar.
  • O Red Hat Update Services oferece até quatro anos de suporte e patches de segurança para versões de manutenção específicas do Red Hat Enterprise Linux. Isso mantém o sistema operacional estável e as aplicações críticas em execução sem falhas ao fazer upgrade do sistema ou implementar uma nova stack de pacote de suporte (SPS) da SAP.

Temos parcerias com provedores de hardware, como IBM, Dell, HPE, Lenovo e Intel, para estabelecer bancos de dados on-premise da SAP. E para quem usa o SAP HANA Cloud, o Red Hat Enterprise Linux é a distribuição Linux comercial nº 1 em plataformas de nuvem pública, como Amazon Web Services (AWS) e Microsoft Azure.

Como migrar?

Se você estiver entre os 33 mil clientes diretos do SAP HANA, veja este informe técnico que descreve como migrar para o Red Hat Enterprise Linux de uma distribuição Linux de outro provedor.

Se você estiver entre os milhões de usuários da SAP que ainda não migraram para o SAP S/4HANA ou padronizaram com o SAP HANA, você não está sozinho. Esse relatório de comparativos de mercado, realizado em 2020, sobre a migração para o SAP S/4HANA revelou que as empesas estão em etapas diferentes de adoção da SAP. Aqui estão algumas etapas comuns para guiar sua migração:

  1. Avalie o Linux e as plataformas em nuvem. A SAP certificou apenas três provedores Linux, então nós criamos este checklist para auxiliar na sua decisão.
  2. Execute uma verificação de preparação. Considere essa avaliação de migração automatizada que oferece aos usuários da SAP análises e dicas sobre a introdução de tecnologias avançadas ou de mudanças consideráveis no ciclo de vida, como fazer upgrade para o SAP S/4HANA.
  3. Teste seu sistema operacional subjacente. Veja essa subscrição grátis para desenvolvedor do Red Hat Enterprise Linux que inclui diversas soluções SAP.
  4. Automatize o processo de migração. Como detalhado neste resumo, o Red Hat Ansible® Automation Platform pode auxiliar na criação e configuração de infraestruturas, na replicação de dados, em teste e validação e no redirecionamento de cargas de trabalho para novos ambientes.
  5. Treine os administradores do sistema. Este curso de treinamento aborda a arquitetura do sistema Red Hat Enterprise Linux for SAP Solutions e inclui seções sobre ajuste de desempenho e solução de problemas.
     

Por que escolher a Red Hat?

Porque a Red Hat e a SAP compartilham uma visão de futuro. Um futuro onde big data e análises de dados são compatíveis com tecnologias open source emergentes que vão das nuvens até a borda.

Podemos ser seu fornecedor full-stack de infraestrutura e plataforma para aplicações SAP, oferecendo produtos recordistas mundiais. Além disso, trabalhamos com a SAP para disponibilizar suporte integrado a aplicações de infraestrutura tradicionais, como Linux, virtualização e OpenStack®, para automação e plataformas do Kubernetes.

Ferramentas para ajudar você a adotar o Linux para SAP HANA

Red Hat Enterprise Linux logo

A base para novas aplicações, máquinas virtuais e nuvens híbridas.

Red Hat Training + Certification

Treinamento prático com caminhos de certificação.

  • A marca nominativa e o logotipo do OpenStack® são marcas registradas/marcas de serviço ou marcas comerciais/marcas de serviço da OpenStack Foundation nos Estados Unidos e em outros países, usadas com a permissão da OpenStack Foundation. Não temos afiliação, endosso ou patrocínio da OpenStack Foundation nem da comunidade OpenStack.